Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

O que é a junta homocinética? Você conhece essa peça?

junta homocinética

O que é a junta homocinética? Você conhece essa peça?

A junta homocinética tem o nome complicado mas sua função é bem simples. Ela é basicamente a peça de principal responsabilidade ao fazer as rodas do seu carro girarem. Sem esse conjunto de engrenagens, a estabilidade durante a locomoção do veículo estaria seriamente comprometida.

Na história da evolução da engenharia automotiva a junta homocinética tem seu lugar especial. Foi a sua entrada dentro do conjunto de peças da transmissão automotiva que viabilizou a tração dianteira, além da suspensão traseira eficiente. Esses são conjuntos fundamentais para manter a estabilidade dos carros de hoje em dia, nos mais diferentes tipos de pistas.

Como funciona a junta homocinética?

Todos os carros de tração dianteira possuem juntas homocinéticas em ambas as extremidades dos eixos de transmissão.

As juntas homocinéticas internas ligam os eixos de transmissão à transmissão. Enquanto as juntas externas ligam os eixos de transmissão às rodas. Muitas rodas traseiras e carros com tração nas quatro rodas, bem como caminhões, também possuem articulações homocinéticas, também chamadas de velocidade constante.

As juntas homocinéticas são necessárias para transferir o torque da transmissão para as rodas motrizes a uma velocidade constante. Sempre acomodando o movimento para cima e para baixo da suspensão.

Essa peça funciona a partir de um sistema de rolamento por esferas que correm em trilhas dentro do eixo conduzido e permitem a variação da posição do eixo da roda. A superioridade da junta homocinética está na sua capacidade de funcionar em grandes ângulos, que podem chegar a 54 graus.

Possíveis problemas da Junta Homocinética

Agora você entendeu o funcionamento da junta homocinética e sua importância para o funcionamento saudável da transmissão automotiva. Saiba também detectar alguns problemas de manutenção que a sua peça pode sofrer.

A junta homocinética é uma peça de alta durabilidade. Dependendo do tipo de uso do carro, os terrenos pelos quais ele transita, ela pode nunca ter a necessidade de ser substituída. Entre os problemas mais comuns da peça estão as rachaduras e rasgos na coifa de proteção, que fica em sua parte “mais externa”. Com os rasgos, a junta pode ser contaminada com terra, asfalto água e outros matérias, acelerando assim o processo de corrosão da junta e o desgaste geral da peça.

Saiba mais sobre manutenção preventiva dos carros e problema nos freios.

Sintomas de problema na peça

Se você reparar na saída de graxa de uma pequena rachadura você terá um bom sinal inicial da falha do arrancador da junta homocinética. Se o dano for maior, você pode ver graxa escura salpicada no interior da roda e em torno da área dentro da roda motriz.

Se um carro continuar a ser conduzido essa peça danificada, a junta tende a se desgastar mais e, eventualmente, falhará. Um sintoma mais comum dessa peça com problemas é um ruído de clique ou estalido ao girar.

Quando a junta homocinética apresenta problemas, não existe outra solução a não ser a substituição por uma peça nova. A substituição é um processo simples sem complicações, mas deve ser executado da maneira correta por um mecânico profissional de confiança!

Já fez o seguro do seu carro? Faça sua cotação e entenda mais sobre as assistências 24 horas dos seguros.