Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Escolher um bom mecânico automotivo

imagem de um carro com a legenda "escolher a melhor mão de obra para o seu carro"

Escolher um bom mecânico automotivo

A conta da oficina já te fez passar raiva? Já foi enganado por profissionais nem tão profissionais? Já saiu com o carro ainda com problemas do mecânico automotivo? Escolher mão de obra para mexer no carro não é lá muito fácil. A insatisfação com os serviços de mecânica sempre ronda as conversas com os amigos e uma coisa é fato: todo dono de veículo já passou por situações desse tipo uma vez na vida. Uma desaforo para quem planejou toda a compra do carro, seja ele um carro novo ou usado.

Para as mulheres, é ainda pior. Tem muita gente que se aproveita da falta de intimidade delas com o assunto. Não é nada raro se ver serviços desnecessários serem feitos, por exemplo, em carros de mulheres.

Mas, como todo segmento de serviços, há o profissional bom e o ruim. Cabe a cada um escolher de maneira consciente qual a melhor mão de obra para cuidar do seu veículo para evitar dores de cabeça. Por isso, separamos aqui algumas sugestões para você se sentir mais seguro na hora de levar seu carro para uma oficina mecânica.

O que fazer para escolher bem:

Peça indicações

O boca-a-boca é uma das ferramentas mais poderosas para vender um bom produto ou serviço. Leve em conta a opinião dos seus amigos e amigas, pedindo indicações de um bom mecânico automotivo e perguntando sobre como foi a experiência e base de valores cobrados. As experiências são sempre particulares, mas é bem provável que você seja poupado de situações negativas quando se tem boas referências.

Informe-se antes de levar o carro à oficina

Converse com amigos que tenham mais experiência que você sobre os problemas que o carro vem apresentando e pesquise na internet sobre a situação. Leia o manual do seu carro. Isso fará com que você chegue até o profissional ciente das possibilidades e com conhecimento básico. Discuta com o mecânico sobre alternativas e mostre-se interessado e por dentro do problema. Isso evitará eventuais gastos desnecessários.

Converse sobre garantia

Graças ao artigo 20 do Código do Consumidor todo trabalho executado tem garantia legal de três meses. Se depois da finalização do trabalho do mecânico o carro ainda apresentar problemas, você pode solicitar a sua re-execução sem custo, solicitar a devolução do valor gasto ou ainda abatimento proporcional. Itens como estes deverão ser deixados às claras com o prestador de serviços.

Pergunte sobre certificações

Uma oficina mecânica capacitada e de confiança deve possuir o certificado do IQA (Instituto da Qualidade Automotiva), que é um indicativo de qualidade de oficina que credencia retífica de motores e centros de reparação, além de ser acreditada por entidades como o Sindipeças.

Mecânico automotivo clandestino, nem pensar

Evite oficinas sem credenciamento ou certificados de qualidade. Este já é um indício de que o estabelecimento pode usar peças de segunda mão ou até roubadas, além de produtos de procedência duvidosa.

Peça uma vistoria prévia

Antes de dar ok para início do serviço, solicite um documento registrando as condições gerais do carro, quilometragem e nível de combustível e óleo. O documento também deve constar se há amassados, arranhados e outros danos com suas respectivas localizações (ou a ausência deles). Se o profissional se recusar, parta para outra.

Faça um B.O. em caso de danos

Se você se sentir lesado de alguma maneira ou se seu carro sofrer danos pelos quais o profissional se recusa a se responsabilizar, vale a pena fazer um B.O na delegacia mais próxima.

Ficando satisfeito com o serviço prestado, não se esqueça de recomendá-lo. Construir uma rede com boas indicações é sempre uma boa alternativa para colaborar com um mercado mais responsável e capacitado, com o reconhecimento que merece.

Veja as novas regras para recauchutar o pneu do seu carro.

+ Cheiro de combustível dentro do carro é comum?