Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Pode dirigir utilizando ‘mão inglesa’ no Brasil?

Telefone Público Londrino

Pode dirigir utilizando ‘mão inglesa’ no Brasil?

Você sabia que pode dirigir no Brasil utilizando carros adaptados para circularem à esquerda – conhecido como mão inglesa?

Mas antes que você pense em encomendar um carro inglês, saiba que essa permissão é muito mais uma exceção de regra do que uma legitimidade em si.

É que o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) proíbe qualquer tipo de veículo que seja dirigido nos moldes da chamada ‘mão inglesa’. Esses carros são guiados pela esquerda, indo contra a habitual direita das vias brasileiras, e possuem o volante, pedais e todo equipamento de direção no lado direito do carro – onde costuma ser o assento do passageiro. Ou seja, dirigir na mão inglesa, para os brasileiros, significa dirigir ao contrário em relação ao lugar que o motorista senta.

A proibição é feita pois o Conselho entende que a sinalização, placas e iluminação das vias são totalmente projetadas para condutores que estão posicionados no lado esquerdo do veículo e dirigir do lado direito iria aumentar os índices de acidentes.

No entanto, em 14 de maio desse ano, saiu no Diário Oficial da União uma resolução que autoriza a direção na ‘mão inglesa’ somente por veículos de coleção, que tenham mais de 30 anos de fabricação e que apresentem suas características originais.

Mini Cooper S inglês de 1963

Se você quiser se sentir um autêntico inglês das ruas do Brasil, você deve ter um carro de coleção portanto!

Por que existe a mão inglesa?

Se você está habituado a dirigir no Brasil, ver um carro inglês pela primeira vez pode parecer estranho. Afinal, a direção fica no lugar onde deveria estar o banco do passageiro, e vice-versa. Mas tem um motivo para que isso aconteça.

Na Idade Média, os cavaleiros cavalgavam pelo lado esquerdo das vias existentes, já que empunhavam suas espadas com a mão direita, e seria mais fácil utilizá-las em cima de um cavalo nesse fluxo de tráfego.

Depois que os cavalos cederam lugar para os automóveis, a direção continuou sendo realizada na mesma direção.

A mudança para o tráfego no lado direito começou com as primeiras diligências francesas – por isso ela passou a ser conhecida como ‘mão francesa’. O cavaleiro dessas carruagens deviam sentar no último cavalo do lado esquerdo, para poder chicotear os demais com a mão direita.

antiga diligência no Brasil

Desde então, o sentido de direção continuou sendo o mesmo, e hoje é adotado em quase 70% do mundo. Já a direção inglesa está presente na maioria dos países que eram suas colônias, com exceção dos Estados Unidos.