Quanto custa para legalizar carro rebaixado

quanto custa ara legalizar carro rebaixado

Quanto custa para legalizar carro rebaixado

Se antigamente era coisa de filme de Hollywood, o roteiro é bem diferente nos dias atuais. O carro rebaixado é uma realidade nas ruas brasileiras. Não somente isso, mas um verdadeiro sonho de consumo para muitos adeptos de veículos tunados. Porém, nem tudo é simples. Você sabe quanto custa para legalizar carro rebaixado? Ainda não? Descubra e saiba como fazer isso dentro da lei, acelere conosco!

Cotação online de Seguro Auto

O que diz a lei para um Carro Rebaixado?

Para esclarecer, o uso de carros rebaixados se tornou legalizado através da resolução 479/2014 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). O motorista, é claro, precisa seguir uma série de regras e correr atrás de certificados que são emitidos por órgãos de trânsito.

Pode ser feita alterações na regulagem da suspensão (fixa ou móvel) de veículos com, no máximo, 3500 kg de Peso Bruto Total. Não pode acontecer de o sistema de rodas e pneus ter contato com a carroceria quando houver o esterçamento (girar o volante). Se falarmos de caminhões, veículos que ultrapassam os 3500 kg, o esterçamento não deve exceder dois graus durante a medição. 

Existe, também, um limite entre a altura mínima do solo e o assoalho do veículo, em virtude de não prejudicar a dirigibilidade do automóvel: 100mm (10cm). 

Como Legalizar Carro Rebaixado? 

Na prática, o motorista necessita primeiro legalizar o carro para não passar apuros desnecessários. Ou seja: não adianta querer mexer no automóvel se não estiver com ele regularizado para andar nas ruas. Isso pode causar problemas no futuro. 

Antes de saber quanto custa para legalizar carro rebaixado, vamos entender como regularizar o veículo da maneira correta. Listamos um passo a passo para o condutor seguir.

Confira passo a passo 

  1. Autorização no Detran: o proprietário precisa pedir uma autorização prévia para deixar o carro rebaixado. Vá ao Detran fazer um requerimento e informe ao órgão quais modificações pretende realizar. O órgão de trânsito fará uma vistoria no veículo e, se tudo der certo, o condutor consegue a permissão; 
  2. Faça a modificação no veículo: sim, o grande dia chegou! Com a autorização do Detran, o condutor já pode procurar o seu mecânico de confiança e alterar o sistema de suspensão. Lembrando: o carro rebaixado não pode fugir dos critérios estabelecidos em lei, como dito anteriormente; 
  3. Ser aprovado na inspeção de segurança. Feita a modificação, o próximo passo é passar por uma nova vistoria. Desta vez por uma entidade credenciada pelo Inmetro. No caso, é uma inspeção de segurança a fim de avaliar que o carro respeita às normas de segurança para trafegar nas vias públicas. Foi aprovado? Receberá o Certificado de Segurança Veicular (CSV), isso é uma ótima notícia;
  4. Apresentar o CSV ao Detran. Com esse documento em mãos, leve ao Detran para, enfim, solicitar a emissão do novo documento do veículo. Assim, com tudo de acordo com o que diz a lei, garante que não haverá problemas com a documentação. 

Não esqueça: sempre que for atualizar o documento do carro, não pode existir débitos pendentes do veículo, como multas atrasadas ou licenciamento anterior em aberto. 

Além das pendências, é importante o motorista guardar outros dois documentos, a nota fiscal das peças utilizadas e nota fiscal do serviço. Esta, de preferência, realizada por uma oficina autorizada. Caso tenha sido feito por meios próprios, é necessário ter uma declaração específica do proprietário. Neste caso, com firma reconhecida se responsabilizando civil e criminalmente pelo serviço, com todos os dados do veículo e do proprietário.

+ Saiba o que é micro pintura automotiva

Certo, depois de saber todo o caminho, agora vamos descobrir quanto custa para legalizar carro rebaixado. 

Então, quanto Custa para Legalizar Carro Rebaixado?

Como o processo pertence ao Detran de cada estado, o valor de quanto custa para legalizar carro rebaixado depende. Pode haver variações em algumas regiões do Brasil, mas, no geral, o procedimento envolve o custo de R$ 350,00. 

O motorista vai arcar com os valores dos seguintes documentos: 

  • Certificado de Registro de Veículo (CRV) 
  • Certificado de Segurança Veicular (CSV) 
  • Autorização prévia

Isso que não falamos dos custos com o mecânico e do produto o que, certamente, fará o preço aumentar. O modelo do automóvel também pode implicar no valor. Vale guardar uma grana extra para estar prevenido nessas situações. 

Por isso, nunca é demais dizer: busque profissionais que sejam confiáveis e escolha materiais de qualidade. Afinal, a suspensão é um equipamento que impacta na segurança do carro. 

Caso não seguir à risca os documentos e taxas a pagar, pode encontrar um novo problema. Andar com carro rebaixado sem autorização é infração grave, cinco pontos na CNH, além de morder o seu bolso com R$ 195,23. Cuidado, inclusive, de fazer a modificação no veículo sem ter a autorização do Detran (o passo 1, lembra?), o que rende multa administrativa de R$ 118,96. 

Fique atento. Para começar a circular na estrada com seu carro rebaixado, você precisa esperar que a documentação chegue após a realização correta de todos os procedimentos. 

Existe seguro para Carro Rebaixado? 

Sim, existe. O seguro para carro modificados é uma realidade. As seguradoras farão uma vistoria completa do veículo, desde os custos dos itens até o valor da avaria em casos de acidentes, roubos e incêndios. Não deixe de fazer um seguro auto para se proteger e curtir o seu carro rebaixado com tranquilidade!   

Já entendeu quanto custa para legalizar carro rebaixado, mas você conhece alguns cuidados necessários para deixar o carro tunado

Última atualização em 08/04/2020