Antigos ganham força com a Restauração de Carro

Imagem de carro antigo para texto sobre restauração de carro

Antigos ganham força com a Restauração de Carro

Sabe aquele carro antigo que pertenceu ao seu avô e está encostado na garagem de uma tia no interior? Com uma boa restauração de carro ele pode estar valendo uma fortuna e talvez você nem saiba disso. Nunca o segmento de automóveis clássicos esteve tão aquecido como agora. Os preços estão em disparada, tanto de nacionais, como de importados.

Um Volkswagen Gol GTI em estado de zero quilômetro já ultrapassa os R$ 100.000. Chevrolet Opala SS, Ford Maverick GT, Dodge Charger R/T? Já estão batendo nos R$ 200.000. E isso é mundial. Nos Estados Unidos, uma Ferrari 250 GTO 1963 foi vendida em junho de 2018 por US$ 70 milhões (R$ 265 milhões na época). Ford Mustang e Chevrolet Camaro clássicos ultrapassam facilmente os US$ 150.000.

Cotação Online de Seguro Auto

Mais zero do que o zero quilômetro

Pouquíssimos antigos foram mantidos de maneira correta e preservando toda a originalidade. Por isso, a procura por restauração de carros, caminhões e motocicletas clássicos explodiu. 

Existem centenas oficinas e lojas especializadas que dão uma segunda chance àquele monte de ferrugem empoeirado e esquecido. Os carros saem melhores do que quando eram zero quilômetro, ajudados por técnicas e produtos mais modernos.

Unidos pela rede

A “culpa” desse fenômeno é da internet. Com a evolução e popularização da rede mundial de computadores, a partir dos anos 2000, a procura por carros antigos disparou. Há 25, 30 anos, eram pouquíssimos colecionadores que encaravam as dificuldades imensas para restaurar e manter seus clássicos. Hoje, com uma rápida pesquisa em sites de busca, você encontra muita coisa dos mais diferentes modelos, até dos mais raros.

Primeiro vieram os sites e blogs dedicados a um determinado modelo ou marca de carro. Eles traziam uma grande quantidade de fotos, propagandas, informações técnicas e detalhes que facilitavam na hora do restauro e busca por peças. Em seguida, os grupos de e-mails reuniram fãs e proprietários e ajudaram ainda mais na troca de experiências. Esses grupos viraram clubes e a sinergia só foi aumentando.

Os encontros de carros antigos começaram a se popularizar para reunir essa galera que curtia os clássicos – fossem eles proprietários, entusiastas, mecânicos ou restauradores. Junto, foi o famoso “mercado das pulgas”, que eram vendedores de todo os tipos de peças e artigos ligados ao antigomobilismo que salvavam a pele dos colecionadores que estavam restaurando.

Dá um like aí

Então vieram os sites de compra e venda, que facilitaram a busca por um aquele componente que faltava na restauração. Os programas específicos em canais de TV por assinatura também ajudaram e, finalmente, as redes sociais, que aceleraram tudo ligado ao universo automotivo. 

Atualmente, existem milhares de perfis especializados em clássicos no Instagram, digital influencers famosos, tutoriais no Youtube, classificados no Facebook. Enfim, se você pode colocar na garagem aquele carro que marcou sua juventude, a hora é agora. Está fácil de achar e manter.

Hoje, se você quiser um modelo clássico já pronto e restaurado, é simples encontrar. Entretanto, há uma corrente que aprecia a restauração de carro clássico, que pode levar meses ou até anos. 

A busca por componentes, a pesquisa de características, a melhoria de pontos fracos e problemáticos, a customização. Há casos de donos que terminam um carro e logo em seguida já vendem, partindo para outro projeto de restauração. São mais apaixonados pelo processo de ressurreição do que pelo clássico em si.

Tecnologia moderna na Restauração de Carro

A restauração de carro tem a evolução da tecnologia, dos métodos e das ferramentas como principal aliada. Muito trabalho que antes era artesanal hoje já é feito por máquinas. Peças raras já são produzidas em impressoras 3D e equipamentos como o colorímetro ajudam a encontrar a preparar a cor exata de um determinado veículo. Adesivos de carros raros são recriados por computador e impressos e recortados por impressoras de última geração.

No entanto, os artesãos continuam dando vida a chapas de aço, canos, fios e pedaços de tecido, carpete e couro com ferramentas muitas vezes improvisadas e caseiras. Essa mão de obra específica é valorizadíssima. Dependendo do tipo ou modelo de carro, está cada vez mais difícil de encontrar. Não são todos os profissionais mais jovens que se interessam pelos clássicos mais antigos .

Também há muita gente que trabalhou na indústria automobilística se envolvendo no universo da restauração de carro antigo. Engenheiros especializados em gerenciamento de custos e tempo aplicam soluções aprendidas nas montadoras em oficinas de autos clássicos. Assim, todo o processo acaba ficando mais enxuto e viável para os proprietários.

Compre bem para restaurar bem

Uma boa restauração de carro começa com uma boa compra. Não tem jeito: quanto mais deteriorado e danificado estiver o carro, mais tempo e dinheiro serão gastos no processo de recuperação. Em casos como esse é necessário pagar o mínimo possível na hora da compra. 

Os importados ou os modelos mais raros também tendem a demorar e custar mais pela maior dificuldade de se encontrar peças. Nos casos mais trabalhosos e complexos, o gasto com uma restauração de carro mais completa ultrapassa facilmente os seis dígitos.

Veículos mais comuns, que preservem suas características originais e que não tenham muita ferrugem são os mais fáceis de restaurar. Muitas vezes bastam um banho de tinta, a recuperação da tapeçaria e reparos mecânicos leves para fazer bonito nos encontros de clássicos. Assim, o total investido fica entre R$ 10.000 e R$ 20.000.

Restauração de carro para todos os gostos

No universo da restauração de carro clássico cresceu tanto que hoje há várias vertentes. Existem os colecionadores que apreciam o carro totalmente original, como saiu de fábrica décadas atrás. Tudo deve seguir rigorosamente os padrões de época. Não são aceitos tintas, tecidos ou componentes modernos.

Uma outra ala opta por modernizar alguns pontos do veículo, mas mantendo o visual antigo. Itens como freios, pintura, parte elétrica e conjunto motriz são trocados por opções mais confiáveis e seguras. Desta maneira, o carro pode encarar longas viagens sem o risco de ficar pela estrada.

Também são comuns os apreciadores de customização pesada:

  • Motores extensamente preparados;
  • Suspensão esportiva;
  • Rodas enormes;
  • Interior totalmente modernizado com sistema de áudio e entretenimento de alta fidelidade.

Há também os seguidores da cultura rat-look, que são antigos com pintura desgastada e enferrujada, muitos adornos pendurados, porém com mecânica em ordem.

Por fim, há os colecionadores dos chamados “novos clássicos”. São modelos das décadas de 1980 e 1990, que rodavam até pouco tempo e já encaram restaurações. As primeiras gerações da linha BX da Volkswagen (Gol, Voyage, Parati e Saveiro), Ford Escort XR-3, os GSI da Chevrolet (Kadett, Vectra e Corsa), o Chevrolet Omega, Fiat Uno, além de importados como BMW, Mercedes-Benz, Audi, Porsche e Ferrari, têm cada vez mais espaço e estão valorizados.

Apesar de caraterísticas diferentes, em todas elas você vai encontrar muita gente especializada e apaixonada para mexer e fazer restauração de carro. São verdadeiras famílias, unidas pela cultura automotiva e que respiram gasolina.

Seguro Auto

Vale dar um toque, mesmo sendo carro antigo, se for andar ele, cuidado com sua manutenção. Além disso, dependendo do caso é possível fazer um seguro para carro antigo. Há seguros de veículo específicos para carros com mais de 20 anos. 

Faça uma simulação online de seguro auto e descubra. 

 

 

Última atualização em 17/10/2019