Licenciamento, CRV, comprovante do IPVA: saiba mais sobre os documentos do seu carro.

Entra ano, sai ano e as preocupações são praticamente as mesmas. Regulamentar os documentos do carro e dirigir com mais responsabilidade.

Ter um carro acarreta em algumas responsabilidades e o melhor jeito de evitar problemas é entender bem a documentação necessária. Todos os donos de carro devem pagar, anualmente, o seu IPVA, a taxa de licenciamento do seu veículo e o DPVAT, o seguro obrigatório. 

Até 2006, era obrigatório levar no carro os documentos que comprovavam o pagamento dessas três cobranças. No entanto, a partir daquele ano passou a ser necessário somente carregar o licenciamento do veículo, também conhecido como CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo), além da carteira de habilitação.

IPVA, DPVAT, CRLV… Achou tudo isso uma sopa de letrinhas? Entenda um pouco mais sobre as documentações que você deve possuir do seu carro nesse Guia da Bidu!


Tão importante quando estar com a documentação em dia é proteger o seu carro contra riscos do dia-a-dia. Com a Bidu, você compara as melhores seguradoras, daz uma simulação de seguro auto e economiza

Cotar Seguro Auto >>


Conheça os documentos do carro

Certificado de Registro do Veículo – CRV

O Certificado de Registro do Veículo é conhecido como CRV (não confundir com o CRLV, que explicaremos abaixo). Este documento é uma espécie de RG do seu carro, onde constam as características do veículo como:

  • Número da placa;
  • Chassi;
  • Sno e modelo;
  • Tipo de combustível.

Qualquer alteração realizada no carro, como mudar a cor, por exemplo, deve ser comunicada ao Detran do seu estado para que se altere o CRV do seu veículo.

O CRV é conhecido de várias formas. Algumas pessoas o chamam de recibo do carro ou de transferência de propriedade ou DUT (Documento Único de Transferência).

Esse documento deve ficar sempre guardado em algum lugar protegido. Caso você venha a vender o seu veículo, você vai precisar preencher a parte de trás com os dados do comprador.

Diferente dos outros documentos, o CRV não tem um prazo para vencer. Por exemplo, se o seu carro tem mais de 30 anos, o documento continua tendo validade e será através dele que você fará a transferência para o próximo dono.

Caso você tenha perdido esse documento, você pode pedir uma segunda via dele para o Detran do seu estado. Esse serviço é tarifado e outros documentos podem ser solicitados para sua concretização.

Você pode encontrar a lista dos sites dos Detrans de cada estado no nosso guia sobre carteira de habilitação.

+ Veja também: Como transferir o documento do carro?

Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo – CRLV

Já o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo – o CRLV – é bem diferente do CRV. Você deve sempre carregá-lo no carro e ele é renovado anualmente. Nesse documento, também consta o pagamento do seguro obrigatório, o DPVAT.

Ele é conhecido também como licenciamento. Os proprietários de carros recebem todos os anos o boleto para fazer o pagamento do licenciamento anual. O prazo final para a renovação depende do final da placa do seu carro. Cada prazo e o valor da renovação é diferente para o Detran de cada estado.

No que diz respeito ao pagamento das taxas, o valor fica entre R$ 50 e R$ 100. As datas para pagamento do licenciamento também são diferentes para cada Estado, mas, geralmente, num esquema de rodízio. É possível pagar antecipadamente e junto com o IPVA.

Com essas informações, você já sabe: para não ter dor de cabeça, basta se dirigir a um posto de atendimento do Detran da cidade onde mora. Ou então a um Poupatempo, um banco ou aos Correios.

É bem fácil encontrar um meio de pagar pelo licenciamento e se você tiver pouca disponibilidade de tempo. Basta acessar o site do Renavam e fazer tudo por meio do serviço online.

Caso você não renove o licenciamento do seu carro, você corre o risco de tomar uma multa de R$ 191,54 além de sete pontos na carteira e a apreensão do veículo.

Como se sabe, o documento do veículo é documento obrigatório para dirigir por aí. Quem se arriscar conduzir sem ele, ainda que o IPVA esteja em dia, pode ter o veículo apreendido, perder três pontos na CNH, e pagar multa. Agora, se nem o IPVA estiver com o pagamento em dia, o motorista perde sete pontos na carteira, o valor da multa é maior e o carro é apreendido.

Certidão de Pagamento do IPVA

Embora esse documento não seja mais obrigatório, você ainda precisará dele na hora de vender o seu carro. Para solicitá-lo, você precisa se dirigir a um escritório da Secretaria da Fazenda do seu Estado. Esse serviço é taxado e o seu preço é definido por cada estado. Para ficar pro dentro desse assunto, confira um guia completo sobre o IPVA.

Qual diferença entre licenciamento e IPVA?

O IPVA é um imposto que se paga ao Estado, que está ligado ao valor do automóvel. Sendo assim, a alíquota de aplicação de imposto, varia de Estado para Estado.

Já o licenciamento, por outro lado, é de inspeção anual referente à situação do automóvel, sendo essa realizada pelo Detran.

Ou seja, licenciamento é o que comprova se seu veículo pode estar circulando nas vias, com menos chances de causar prejuízos a terceiros.

Com essa autorização – o CRLV (certificado de Registro e Licenciamento do Veículo), o veículo pode circular pelas vias porque há uma comprovação de que está em boas condições. Isto é, que respeita as normas de segurança e do meio ambiente. Sim, do meio ambiente, porque o veículo precisa estar dentro das normas de emissão de poluentes e ruídos.

Carteira de motorista

Entre os documentos do carro, este é o documento que autoriza você a conduzir um veículo específico. Ele é fornecido pela primeira vez após aulas e exames aplicados por uma autoescola. Para retirá-la é preciso ser alfabetizado, portar RG e CPF e ser penalmente imputável. A carteira de motorista tem validade de cinco anos e dá permissão em quatro categorias:

  • A – Motocicletas ou veículos de duas a três rodas
  • B – Automóveis ou veículos com quatro rodas ou mais, desde que pese até 3,5 toneladas e comporte até nove pessoas
  • AB – Automóveis e Motocicletas
  • C – Caminhões e veículos motorizados para transporte de carga, com peso maior que três mil e quinhentos quilos.
  • D – ônibus e vans
  • E – combinação de veículos com engate ou unidade acoplada como reboque, semirreboque, trailer e exceda oito lugares

Além de conhecer todos os documentos envolvidos na utilização de um veículo, é fundamental entender a importância do seguro de veículo. O seguro auto é um item quase indispensável para andar com proteção no seu veículo. Faça uma cotação online para comprar os melhores preços e coberturas do seu seguro, e lógico, contratar sem nenhuma complicação.

Última atualização em 08/04/2019