Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

A evolução na segurança automotiva em duas décadas

Segurança automotiva

A evolução na segurança automotiva em duas décadas

Múltiplos airbags, controle de estabilidade e de tração, antiderrapante, freios com ABS, assistência de frenagem emergencial, cintos de segurança com pré-tensionadores. O que mais?

Seja por uma evolução no desenvolvimento tecnológico, seja pela pressão governamental, o fato é que as fabricantes estão cada vez mais empenhadas em entregar ao consumidor  carros mais seguros no mercado.

Você se lembra de como eram os automóveis na década de 1980? Às vezes uma simples batidinha era fatal. E nem tão longe assim, vai, talvez na década de 1990 você já tenha passado por alguns sustos, não é mesmo? Atualmente, falar em segurança no carro não é falar de artigo de luxo, restrito a quem pode pagar por determinados itens de proteção. Estamos falando de um avanço natural, que acompanha novas invenções e o grau de exigência do novo consumidor.

Pensando nisso, a Euro NCAP, um instituto não-governamental que atua na Europa, produziu um vídeo em comemoração ao seu aniversário de 20 anos. O vídeo ilustra o quanto a segurança nos carros melhorou nessas últimas duas décadas. Com esse objetivo, realizou teste de colisão frontal entre um Rover 100, do ano de 1997, e um Honda Jazz/Fit 2015.

Como você confere no vídeo, a demonstração é surpreendente. O Rover 100 fica com a parte frontal quase que irreconhecível. O resultado é um carro completamente destruído, com teto espatifado, onde o condutor sofreria graves lesões. Repare como o volante chega ao meio da cabine. Já o Jazz/Fit se mantém, com balanço dianteiro, e uma série de dispositivos de segurança que protegem tanto o motorista quanto os passageiros.

Nos mercados emergentes, a realidade é outra

Só que estamos falando de Europa, né gente? Em muitos países, a fabricação de baixo custo leva a negligência com a segurança. Como se sabe, para viabilizar a venda do automóvel, são deixados de lado alguns itens fundamentais. Isso ocorre, por exemplo, em alguns países do Caribe e também na Índia.

Aqui no Brasil não estamos situados em nenhum desses dois extremos. Não temos, de modo geral, a mesma realidade que na Europa. Com carros muito seguros a um preço que seja acessível a boa parte da população. Mas já faz alguns anos que alguns itens de segurança se tornaram obrigatórios, como airbags frontais e ABS.

Além disso, caminhamos para o controle de estabilidade, que deverão estar em todos os carros fabricados em 2022. Enquanto isso, algumas marcas já investem nesses dispositivos como um diferencial competitivo no mercado brasileiro. Quem sabe a gente chega, em poucos anos, ao padrão de segurança de excelência praticado na Europa?!

Falando em segurança, conheça os recalls mais famosos da história.

Veja também:

+ Você sabe mesmo o significado as siglas de trânsito?

+ Conheça nova regra para a suspensão da CNH