Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Dicas Para Comprar Motos Usadas Sem Pegadinhas

imagem de diversas motos enfileiradas com a legenda "Dicas para comprar motos usadas"

Dicas Para Comprar Motos Usadas Sem Pegadinhas

imagem de diversas motos enfileiradas com a legenda "Dicas para comprar motos usadas"

Dicas para comprar motos usadas

Comprar moto usada ao invés de uma moto nova pode ser alternativa para muitas pessoas na hora de adquirir uma companheira de duas rodas. Pode ser pelo preço ou pela facilidade de conhecer o antigo dono.

Ao comprar qualquer produto usado, é necessário o dobro da atenção, para que a compra seja de sucesso. Para te ajudar nessa missão, separamos algumas dicas para comprar motos usadas e ajudar você a evitar dor de cabeça.

Dicas para comprar motos usadas

Comprar qualquer coisa usada necessita atenção e cuidado para não cair em armadilhas ou trocar gato por lebre.

Informações sobre a moto

É fato que há muitos tipos de motos à venda no mercado e com características distintas. Primeiramente você deve escolher a categoria que mais atende às suas necessidades: city, custom, Maxitrail, Naked/Roadster, Scooter, Touring e outros. Cada uma delas tem suas vantagens e desvantagens, mas para saber a melhor para você, é necessário pesquisar.

Após escolher a categoria, faça uma lista dos modelos mais desejados para compra e conheça as características de cada uma, assim você conhece bem o que cada uma oferece e não faz uma compra por impulso.

O preço

O preço não deve ser o primeiro ponto levado em consideração, mas impacta na hora da escolha. Você pode ver os preços das motos desejadas na Tabela Fipe.

Para isso, é necessário comparar preços de motos do mesmo modelo, assim você sabe a média de preço e garante a melhor oferta.

Também é importante não fechar na primeira oferta, pois você pode conseguir preços melhores negociando com o vendedor.

Falando em preço, duvide de motos que possuem valor abaixo do mercado para não cair no “barato sai caro”.

Desconfie de “pequenos consertos”

Na hora de comprar produtos usados, é comum ouvir que “precisa de pequenos consertos” para troca de “pecinhas”: não caia nessa armadilha. Muitas motos podem ser vendidas com a desculpa de precisar apenas de pequenos consertos, porém é necessária a avaliação de um profissional para confirmar essa informação.

No caso de estar muito interessado em comprar uma moto que necessita de concertos, faça um orçamento com um bom mecânico para não ser pego de surpresa com o valor dos consertos depois de comprar a moto.

Leve um mecânico para avaliar o estado da moto

Mesmo que a moto esteja em perfeito estado, sem nenhum defeito, é necessário a presença de um mecânico para garantir que você não está trocando gato por lebre.

Ele deverá verificar o estado mecânico da moto, além de zelar com possíveis gastos no futuro. Assim, ele poderá resguardar a sua segurança. Imagine só comprar uma moto aparentemente perfeita, mas na hora de usar o freio estar desgastado? Além de prejuízo, isso poderá causar um acidente grave.

Conheça a moto e seu histórico

Conhecer a moto que você pretende comprar fazendo teste de condução e verificando o seu histórico pode te salvar de muita dor de cabeça.

Pilotando a moto, você conhece a direção, suspensão, freios e muitos componentes. Além disso, você pode verificar se ela é boa para os fins desejados, tem algum problema em uns dos componentes ou apresenta algum barulho estranho.

Não esqueça de conhecer o histórico da moto, perguntando se houve troca ou intervenções. Assim como verificar os registros mecânicos, por exemplo, saber se os pneus eram calibrados, se a quilometragem está correta e se as revisões eram feitas periodicamente.

Conheça o passado do revendedor

No caso da compra ser realizada em uma loja independente, verifique junto aos órgãos de defesa ao consumidor o passado desse revendedor, bem como páginas de redes sociais. Assim você sabe se a empresa é confiável e evita cair em calotes futuros.

Documentação do veículo

Não é só a aparência que deve ser levada em consideração, é necessário saber o passado do veículo que você está pretendendo comprar.

No site do Detran é possível verificar o histórico das motos usadas, bem como se há restrições, ocorrências de roubo ou furto ativo, multas, restrição judicial, alienação e outros.

Para isso é só acessar o site do Detran do estado em que a moto é registrada e licenciada, sendo necessário o RENAVAM e CPF/CNPJ do proprietário do veículo.

Fuja de compras nas quais você não consegue ter acesso a estas informações, como no caso de você comprar a moto do revendedor e ela estar no nome do proprietário antigo no qual não se tem informações.

Também veja com cuidado outras documentações da moto:  Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e do seguro obrigatório (DPVAT).

Documentos em nome de terceiros

É comum em uma compra de moto usada, o comprador assumir as parcelas restantes e o veículo continuar em nome da pessoa que está vendendo. Isso acontece para evitar burocracias e taxas para a transferência, porém há riscos, já que não há nada comprovado que o antigo dono fará a transferência após o pagamento das parcelas.

A melhor coisa a se fazer, é realizar a troca de nome e assumir a responsabilidade do financiamento assim que fechar o negócio.

Você sabia que a sua moto usada também precisa de seguro? Faça uma cotação de seguro moto aqui na Bidu e conheça os benefícios que as seguradoras podem oferecer para você.