Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Conheça os riscos excluídos do seguro moto

imagem do retrovisor de uma moto. riscos excluídos do seguro moto

Conheça os riscos excluídos do seguro moto

Paula comprou uma moto zero quilômetro seguindo as nossas dicas para contratar o melhor seguro de moto e resolveu contratar essa proteção mais simplificada, só para proteger a sua companheira de duas rodas contra roubo e furto.

Em uma das vezes que estacionou a moto na rua, um carro desgovernado acertou e danificou a parte traseira. Ao ouvir de um familiar que poderia acionar o seguro, ficou com dúvida: será mesmo que a seguradora faz a indenização?

Mas antes de tudo, você conhece os riscos excluídos do seguro de moto? Continue lendo essa postagem e conheça mais sobre esse assunto e saiba se a moto será indenizada.

O Seguro de Moto

O seguro de moto é a proteção para a sua companheira de duas rodas. Com ele, você tem diversas coberturas para contratação, como roubo e furto, despesas extras, colisão, danos a terceiros e muitos outros.

Faça agora uma cotação de seguro moto e veja as condições e benefícios que as seguradoras podem oferecer para você.

Riscos excluídos do seguro moto

As exclusões gerais do seguro de moto são os pontos que a seguradora não faz a cobertura. Esses itens estão discriminados nas condições gerais do seu seguro, sendo possível ter acesso a esse documento no site da seguradora ou através da sua corretora.

Cada seguradora pode estabelecer as exclusões gerais diferentes umas das outras, porém reunimos aqui as mais usuais para o seguro de moto.

Veja abaixo os riscos excluídos mais comum:

  • Atos de hostilidade, guerra, rebelião, tumulto, motim, invasão de território e atos similares que perturbem a ordem política e social do país. Ex: Danos causados por vândalos no meio de um protesto;
  • Danos causados por negligência do segurado. Ex: passar o sinal vermelho de um cruzamento;
  • Roubo e furto dos acessórios no veículo. Ex: baú da moto, capacete e luva.
  • Ação proposital, omissão ou roubo/furto que tenham ocorridos por beneficiários do segurado, como sócios, cônjuge, ascendentes ou descendentes, afinidade, adoção, bem como a quaisquer parentes ou pessoas que com ele residam e/ou dependam economicamente. Ex: A moto é roubada pelo enteado que é dependente do segurado;
  • Perda e danos causados por estelionato, apropriação indébita, extorsão e furto mediante fraude;
  • Perdas e danos causados a pintura, pneus, vidros e etc;
  • Indenizações por danos estéticos;
  • Eventos que não sejam decorrentes a roubo/furto (quando contratado apenas essa cobertura). Ex: Foi contratado apenas cobertura de roubo e furto, o segurado não será indenizado por outras situações, como danos a terceiro;
  • Prejuízos financeiros ou lucros cessantes. Ex: dinheiro ou joias deixadas no bauleto da moto;
  • Sinistro em que a cobertura não foi contratada. Ex: o segurado só ficará coberto nos itens contratados. Por exemplo, se ele contratou cobertura de roubo e furto, ele só ficará coberto nessas situações;
  • Desgaste pelo uso, falha do material, defeito mecânico ou na instalação elétrica. Ex: no caso da moto ter defeito no motor;
  • Danos decorrente a uso do veículo em locais inapropriados, como rios, praia, estrada impedidas e outros, mesmo que tenha sido autorizado pelos órgãos competente;
  • Convulsões da natureza (exceto aquelas contratadas). Ex: furacão, vendaval, granizo e similares.

Não podemos esquecer que também há a perda de direito a indenização no caso das informações do segurado forem mentirosas, omissas, não condizem com a realidade ou de má fé. Por isso é importante prestar muita atenção no momento de informar os dados, porque mesmo se o erro seja sem querer, pode trazer dor de cabeça mais tarde.

Vale lembrar que no caso de você contratar um seguro não-compreensivo, há a presença de mais riscos excluídos nas condições gerais, como a falta de cobertura em casos de danos parciais (menos de 75% do veículo).

Então, levando em consideração a história da Paula que contratou o seguro somente contra roubo e furto, ela não será indenizada em outras situações que ela não contratou na hora de fechar o seguro e nem nas situações que estejam presentes nas exclusões presentes nas condições gerais.

Para não cair em armadilhas, é importante conhecer bem a sua apólice e condições gerais do seguro, além de tirar todas as dúvidas com a sua corretora.

Faça uma cotação de seguro de moto e tenha a proteção contra diversas situações. Nossos consultores irão ajudar você!

 

Veja também: