Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Tire as suas dúvidas sobre Seguro para Carros com Isenção

Imagem da dianteira de um taxi amarelo com a descrição: seguro para carros com isenção

Tire as suas dúvidas sobre Seguro para Carros com Isenção

Imagem da dianteira de um taxi amarelo com a descrição: seguro para carros com isenção

Saiba como funciona o seguro para carros com isenção

A isenção de impostos na compra de um carro zero é o desejo de muita gente. Porém ele é geralmente concedido para dois grupos de pessoas: taxistas ou portadores de deficiência. Por ser um carro com isenção, a indenização no caso de perda total ocorre de forma diferenciada. Saiba como isso influencia no seguro de carro e quais os caminhos para solicitar a indenização.

Quais impostos isentos na compra de um carro zero?

na compra de um carro zero, é possível pedir isenção de três impostos: IPI, IPF e ICMS:

  • O IPI é um imposto federal que incide sobre produtos industrializados, sendo de origem nacional ou estrangeiro;
  • O IPF é um imposto sobre operações financeiras, também de competência Federal;
  • O ICMS é um imposto que incide sobre circulação de mercadorias e prestação de serviços, sendo de competência dos estados e Distrito federal;

É importante verificar junto a Receita Federal e Secretaria da Fazenda as condições para solicitar a isenção.

Quem pode solicitar a isenção?

A isenção de impostos na compra de um carro novo pode ser realizada por dois grupos de pessoas:

Pessoas com Deficiência e/ou autismo – Pessoas que tenham alguma deficiência física, visual, mental severa e com autismo. Esse benefício pode ser solicitado a cada dois anos, contando a partir da emissão da nota fiscal. Mesmo que menor de 18 anos, a isenção pode ser solicitada pelo representante legal.

Taxista – Para solicitar a isenção dos impostos, o taxista deve ser um profissional autônomo e contribuinte da Previdência Social.

Como solicitar a isenção?

Como o IPI e IOF são impostos federais, você encontra as informações sobre a solicitação da isenção no site da Receita Federal, tanto para Pessoas com Deficiência e Autistas quanto para Taxistas.

No caso do ICMS, que é um imposto estadual, é necessário informar a Secretaria da Fazenda do seu estado. É importante lembrar que as regras para isenção do ICMS podem alterar de estado para estado.

Como influencia no seguro de carro?

É importante informar no momento da cotação do seguro a isenção do carro. Isto porque, se o cálculo for feito com o valor errado, o seguro também vai mostrar um valor incorreto.

Para os carros que são adaptados, é preciso informar esta condição, assim será possível solicitar uma proteção para o equipamento. A mesma coisa vale para os taxistas: é necessário falar que o carro é usado para trabalho.

No caso do seguro ser contratado com informações erradas ou omitidas, as seguradoras podem recusar a pagar a indenização em caso de sinistro.

Como funciona a indenização no caso de carro com isenção?

Ao contratar um seguro de carro, geralmente é oferecida uma cobertura de 100% da tabela FIPE (preços médios de veículos no mercado nacional) em caso de perda total. Por exemplo: caso seu carro seja roubado e não for encontrado, você será indenizado com o valor integral do seu carro. Porém verifique a porcentagem da tabela FIPE no momento da contratação.

Como um carro com isenção não foi comprado com o valor da FIPE, o caminho da indenização é diferente. Veja abaixo três caminhos para receber a indenização no caso de perda total.

 

Primeiro caminho

Esse caminho é quando o segurado contrata 100% da FIPE. Para receber a indenização referente ao sinistro de perda total, o segurado deve pagar os impostos referentes ao carro novo. Após a quitação junto aos órgãos competentes, é disponibilizado o valor da indenização.

 

Segundo caminho

Nesse caminho, o segurado também contrata 100% da FIPE. Porém no caso de perda total do veículo, a seguradora é quem arca com o pagamento dos impostos. No entanto, ao pagar a indenização para o segurado, ela deduz o valor com os impostos.

 

Terceiro caminho 

Esse caminho não é tão usual. É quando a seguradora limita o valor de indenização para carros com isenção de impostos, isso é, ele é menor do que 100%. No caso de perda total,  a seguradora paga os impostos e o segurado recebe o valor da tabela FIPE contratado.

Este caminho todo acontece porque, em caso de perda total do veículo, o segurado que receber uma indenização menor não conseguirá comprar o mesmo modelo comprado anteriormente, já que o benefício de isenção é concedido a cada dois anos.

 

Porém, algumas seguradoras disponibilizam algumas condições especiais para carros com isenção.

Existe a opção de contratar uma cobertura adicional de despesas extraordinárias onde, no caso de perda total do veículo, será usada essa cobertura para realizar o pagamento do imposto. Ou seja, o segurado deverá desembolsar somente o valor para contratar a cobertura e não para pagar os impostos.

Além disso, algumas seguradoras disponibilizam um valor maior que 100% da tabela FIPE, no qual a quantidade extra contratada é utilizada para pagar os impostos.

Vale ressaltar que as seguradoras podem oferecer caminhos e condições diferentes para a indenização do veículo com perda total. Por isso, sempre leia as condições gerais do seu seguro e tire suas dúvidas com a sua corretora.

Faça uma cotação de Seguro de Carro, veja os benefícios e condições para o seu perfil