Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Seguro Pirata: Não caia nesta armadilha!

Imagem de uma miniatura de carro com a legenda "saiba como não cair no seguro pirata"

Encontrou uma proteção para seu carro, porém com um preço abaixo do mercado? Cuidado, isto pode ser um seguro pirata!

Contratar o seguro para o carro é quase um item essencial para rodar, principalmente nas grandes cidades como São Paulo, onde ocorreram 49,3 mil casos de assaltos de veículos em 2014. Por isso, muitos motoristas procuram a proteção do seu carro. Porém, ao se deparar com os preços das seguradoras, alguns optam pelas associações de proteção veicular, com preços 70% mais baixos e com benefícios como rastreador grátis e seguro de vida.

Mas espera um momento, esta forma de proteção vale a pena? É fiscalizada pela SUSEP? Garante a indenização em caso de sinistro? A Bidu tira suas dúvidas e não deixa você cair em nenhuma armadilha fantasiada de preço baixo.

O que é seguro?

O seguro nada mais é do que uma entidade assumindo um determinado risco de outra em troca de um prêmio. Por exemplo, quando uma pessoa faz o seguro residencial, ela está transferindo os riscos de roubo ou furto de sua casa para uma seguradora que irá arcar com os custos dos objetos furtados ou danificados mediante pagamento, conforme afirmado em contrato.

O chamado “prêmio” é o valor que o segurado paga para estar coberto. Todos os itens que ele está segurado, assim como seus direitos e deveres devem estar prescritos na apólice, que é um documento que formaliza o acordo feito pelas duas partes.

Quem está contratando o seguro informa dados (como perfil, que inclui o local de residência, tipo de construção, fachada, etc.). A partir essas informações, o risco é calculado e o valor do prêmio é fixado. Vale lembrar que o contrato é considerado nulo pela lei no caso do contratante fornecer informações falsas ou a seguradora omitir informações.

As seguradoras são obrigadas a possuírem uma reserva com valores calculados com base nos prêmios recebidos, a fim de garantir a indenização no caso de sinistro. Esta obrigação tem o objetivo de certificar que as seguradoras tenham recursos para pagar indenização para seus clientes.

Há como você proteger diversos itens contra sinistros, mantendo a tranquilidade e segurança para você e sua família. Veja abaixo alguns dos seguros presentes no mercado.

  • Seguro auto
  • Seguro moto
  • Seguro Taxi
  • Seguro residencial
  • Seguro Imobiliário
  • Seguro Viagem
  • Seguro de vida
  • Seguro Celular
  • Seguro Câmera
  • Seguro Notebook
  • Seguro Pet
  • Seguro Tablet
  • Seguro Filmadora
  • Seguro Condomínio
  • Seguro Garantia Estendida
  • Seguro Saúde
  • Seguro aluguel

Seguro Auto

Neste guia vamos falar especialmente do seguro auto, mas saiba que ele não protege apenas seu carro contra roubo ou furto. Com a contratação você tem a tranquilidade e segurança também em caso de acidente, pane elétrica, pane seca, reboque, serviços exclusivos da seguradora e entre outros.

A Bidu Corretora faz a simulação do seguro auto

Superintendência de Seguros Privados – SUSEP

Carro no deserto e frase "Superintendência de Seguros Privados"

A SUSEP faz a fiscalização e protege o direito no consumidor no mercado de seguros

A Superintendência de Seguros Privados – ou SUSEP – é um órgão criado em 1966 e vinculado ao Ministério da Fazenda, sendo responsável por controlar e fiscalizar o mercado de seguros, previdência, capitalização e resseguro em todo território nacional.

A SUSEP garante ao consumidor que seus direitos serão cumpridos e que o produto oferecido pela seguradora será justo, protegendo os direitos dos segurados. É também finalidade desse órgão o bom funcionamento do mercado, vetando fraudes e práticas que não estejam dentro da lei. Resumindo, ela é importante pois preserva as boas práticas no mercado e garante os direitos dos consumidores.

Lembra das reservas que falamos no item anterior? É a SUSEP quem fiscaliza se as seguradoras terão recursos para pagar seus segurados em caso de sinistro.

Por ser responsável em autorizar e habilitar uma nova empresa de seguro atuar no mercado, ela tem uma base com entidades que estão atuando dentro da lei. Para ver se uma seguradora é autorizada, é só entrar no site clicando aqui.

Associações de Proteção Veicular

As Associações de Proteção Veicular são grupos que tem a intenção de proteger o veículo contra roubos, furtos ou danos. Ele é basicamente um fundo administrado por uma empresa, onde os associados dividem entre si os custos mensais dos acidentes que ocorrem entre os integrantes.

Essas associações funcionam como se fossem um grupos de amigos, onde caso um dos membros sofra um acidente e precise de conserto, o grupo rateia o conserto do carro entre si. O integrante normalmente paga taxa de adesão e mensalidades que variam conforme os acidentes que podem ocorrer entre o grupo. Os valores podem alterar de um mês para outro, justamente por este rateio.

Geralmente as entidades que comercializam este serviço são chamadas de cooperativas de proteção veicular, cooperativas de seguros ou associações de seguros. Elas não podem de maneira nenhuma vender “seguro” e oferecer nenhuma apólice, pois não são fiscalizados pela SUSEP e por nenhum outro órgão.

Seguro pirata

imagem de carro com frase "Seguro Pirata"

Empresas que vendem seguros e não são autorizadas pela SUSEP são ilegais.

Todas as empresas que oferecem produtos que tem a mesma função do seguro (cooperativas de seguros, associação de seguros, seguros de associação e cooperativas de proteção automotiva) e que não são autorizadas a funcionar pela SUSEP são consideradas empresas que vendem seguro pirata. Por isso muitas dessas entidades trocam o termo “seguro” por proteção ou benefícios para não serem enquadradas como ilegais. Mesmo assim, a SUSEP pode multar a entidade e impedir seu funcionamento. A única maneira delas atuarem legalmente é realizando a contratação de apólices coletivas devidamente autorizadas pelo órgão.

É possível ver vários relatos na internet onde os clientes dessas associações se viram lesados: no caso de pequenos reparos, o serviço era coberto, porém, quando era uma perda total o cliente ficava sem indenização. O segurado teve perda total do carro depois de um acidente, ganhou a causa na justiça, mas não recebeu o dinheiro. Em outro caso, o cliente sofreu roubo e danos no veículo, porém não foi ressarcido.

O condutor que cair em um golpe de seguros piratas deve acionar a justiça e denunciar na SUSEP o ocorrido. Ela atua junto com o Ministério Público nas investigações de seguradoras não autorizadas.

Para evitar dor de cabeça, antes de contratar um seguro, veja se a seguradora é autorizada pela SUSEP no site do órgão. A Bidu Corretora de Seguros só trabalha com seguradoras devidamente regulamentadas e autorizadas.

Diferenças entre seguro auto e proteção veicular

Imagem de cidade com a legenda "Seguro auto x Proteção veicular"

Saiba a diferença entre os dois

Após fazer a leitura sobre o seguro oferecido pelas seguradoras e a proteção ofertada pelas associações, você deve estar pensando qual é a diferença entre os dois. Os discursos são bem parecidos, mas para não se enganar, veja os itens abaixo.

Apólice

As associações não apresentam uma apólice e não há nenhuma empresa que fica responsável pelos riscos, que são divididos de forma igual entre os participantes.

Como falamos no inicio da postagem as seguradoras entregam para seu cliente a apólice, onde contém todos os direitos e deveres das duas partes. Os riscos são transferidos diretamente para as seguradoras, que ficam totalmente responsáveis pelos itens cobertos na apólice, devendo seguir rigorosamente o que está afirmado.

Valor

A seguradora leva em consideração vários fatores (modelo, perfil, local de residência, entre outros) para informar qual será o valor que deverá ser pago para segurar seu carro. Este pagamento ocorre de forma única ou de parcelas pré-fixadas.

Ela analisa o risco para cobrir seu carro, verificando a probabilidade de você precisar usar o seguro. Por exemplo, uma pessoa que possui pouco tempo a carteira de habilitação terá maior probabilidade de sofrer um acidente do que uma pessoa que tem vários anos de experiência no trânsito.

As associações não levam em consideração esta diferença de perfil, mas somente o modelo do carro. Então não importa se a pessoa tem 30 ou 2 anos de CNH, elas pagarão o mesmo preço para o mesmo carro. O pagamento é realizado mensalmente e pode alterar se um membro do grupo sofrer um acidente.

As seguradoras são obrigadas pela SUSEP a possuírem uma reserva de recursos para que, em caso de uma onda de sinistros, elas consigam pagar indenização para seus clientes. As associações não tem essa reserva de recursos, sendo assim, o pagamento da indenização depende do pagamento dos associados naquele mês, além do perigo da entidade quebrar em caso de má administração dos valores recebidos.

Regulamentação

Para uma seguradora funcionar dentro da lei, ela deve estar regulamentada pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) e pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP). As associações não são regulamentadas por lei, nem são fiscalizadas por nenhuma entidade. Sendo assim, todas as regras que a SUSEP faz para garantir o bom funcionamento do mercado e prezar o direito do consumidor, não são seguidas por elas.

Foi lançada no mês de junho/16 a Agência de Auto Regulamentação de Proteção Veicular e Patrimonial (AAAVP), que regulamenta as associações, mesmo que elas tenham surgido há duas décadas. Entretanto, há um projeto de lei que tramita entre a Câmara e Senado Federal, com a intenção de regulamentar essas associações através da SUSEP, extinguindo a agência de auto regulamentação.

Como contratar o melhor seguro

carro antigo com a descrição "Como contratar o melhor seguro"

Saiba como contratar o melhor seguro para você!

O melhor seguro é aquele que atende as suas necessidades e seu perfil:  alguns preferem com maiores coberturas, outros com uma franquia menor. Para fazer a melhor contratação, veja as dicas abaixo.

Motivo da contratação

Antes de contratar o seguro tenha em mente o motivo: é porque você quer proteger seu carro contra roubo ou furto? Ou por temer que um incêndio ou alamento leve seu carro? Sabendo o motivo você pode fazer uma contratação que atenda mais as suas necessidades e conseguir um melhor preço. Não deixe de pesquisar sobre as coberturas para ver qual se encaixa melhor para o seu perfil e que você pode vir a utilizar. Por exemplo, uma pessoa que possui um carro blindado, é interessante contratar uma cobertura adicional que faça essa proteção.

Assistências

A contratação do seguro auto é feita para manter a tranquilidade e segurança na hora de utilizar o veículo. Por isso, não se esqueça de incluir também a assistência que mais encaixa no seu perfil. Quem usa o carro constantemente para viajar, é interessante contratar uma quilometragem grande de reboque. Algumas seguradoras oferecem a assistência de 24horas, que te ajudam em caso de pane seca ou pane elétrica e muito mais.

Franquia

Em caso de sinistro, o contratante geralmente fica responsável por pagar um certo valor para o conserto do carro. Isto é chamado franquia, que está dividida entre reduzida, básica, ampliada ou isenta. Quanto menor o valor da franquia, maior será o valor do seguro. Se você tem grande medo de uma batida, contrate uma franquia reduzida onde você pagará uma franquia menor.

Leia o contrato

Não tenha preguiça de ler a apólice que você está assinando. Verifique se todas as informações estão corretas, como nome dos condutores, endereço, coberturas, franquia, prêmio e indenizações. Se futuramente você sofrer um sinistro e alguma informação da apólice estiver incorreta, é bem possível que o recebimento da indenização seja negado. Não se esqueça de possuir uma copia do contrato e preencher o formulário com bastante atenção.

Danos materiais e corporais

Além da proteção para a carroceria do seu veículo, é importante ter uma cobertura para proteção de terceiros, conhecida como Responsabilidade Civil Facultativa de Veículos. No caso de uma batida onde o outro carro precise de conserto, o próprio seguro irá realizar o pagamento, conforme foi contratado. Os limites de indenização maiores trazem mais tranquilidade no caso de acidente envolvendo veículo caro.

Maior segurança

As seguradoras avaliam o perfil do segurado, levando em conta uma serie de fatores para fazer o cálculo do valor do seguro. Entre os critérios avaliados, há itens que deixam o valor mais baixo. Por exemplo, carros que ficam estacionados em garagens fechadas ou estacionamento e/ou  que possuem dispositivos antifurto, tem um menor risco de serem roubados ou furtados, o que diminui o preço do prêmio.

Classe de bônus

É a hora de renovar seu seguro? Procure saber sobre a classe de bônus. Ela é uma espécie de desconto progressivo para os motoristas que não sofreram sinistros na hora de fazer a renovação. Cada seguradora tem uma forma de calcular, mas de forma geral é quanto menos o carro sofrer sinistro, maior o desconto. Além disso, você a mantém mesmo se mudar de seguradora ou corretora.

Cotação em várias seguradoras

Fazendo a pesquisa com várias seguradoras, você consegue a melhor proposta e sabe como uma se diferencia da outra. Por exemplo, algumas oferecem guincho por uma quilometragem mais extensa que a outra. Além de comparar os diversos preços, também é uma forma de conhecer os serviços oferecidos por cada seguradora.

Cotando com a Bidu Corretora você compara os preços de diversas seguradoras, tudo online e rápido. Além de poder contar com a ajuda de nossos consultores.

 

+ Como conseguir seguro de carro mais barato?