Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Semáforos de São Paulo serão mudados para facilitar travessia de pedestres

Semáforo vermelho com os escritos: semáforos de são paulo mais seguros

Semáforos de São Paulo serão mudados para facilitar travessia de pedestres

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) anunciou que vai aumentar em 20% o tempo aberto do semáforo na cidade de São Paulo a fim de ajudar os pedestres na travessia das vias.

Até o momento, o tempo que um semáforo fica aberto para que um pedestre atravesse um metro de uma rua ou avenida é de 12 segundos, somente. Com a mudança que será implementada, o tempo deve ir para aproximadamente 15 segundos por cada metro atravessado.

Esperamos que ninguém mais precise atravessar uma via na maior correria, não é mesmo?

Em São Paulo, a primeira avenida que recebe a mudança é a Mateo Bei, na Zona Leste. Porém, a implementação da medida em outras vias ainda não tem data para ser iniciada.

Outras mudanças que vêm por aí

Também estão previstos no planejamento a melhoria das condições das calçadas, aproximação das faixas de travessia do cruzamento, investimentos na iluminação pública e o acréscimo de sinalização em 100 pontos da cidade de São Paulo.

Ainda segundo informações da Companhia de Engenharia de Tráfego, a ideia é melhorar as condições para atender principalmente às necessidades de pessoas idosas, pessoas com deficiência física, que têm dificuldade de locomoção, e também as crianças.

Cresce o número de mortes por atropelamento

Vale lembrar que os idosos permanecem como as maiores vítimas de atropelamento no trânsito paulistano.  De acordo com dados apurados pelo jornal O Estado De São Paulo em maio deste ano, das 42 pessoas que morreram atropeladas em abril, 25 tinham mais de 50 anos de idade. Ainda de acordo com as informações publicadas no jornal, o número de vítimas de atropelamentos que ocasionaram em mortes cresceu 30% neste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

Um estudo realizado pela Faculdade de Saúde Pública  da Universidade de São Paulo (USP) constatou que 97,8% dos idosos de São Paulo não são capazes de  caminhar a 4,3 km/hora, que é a velocidade necessária para conseguir atravessar as ruas com semáforos.  No estudo, que teve sua quarta edição em 2016, a média da velocidade das pessoas com mais de 60 anos de idade foi bem inferior: 2,7 km/h.  Participaram da pesquisa multicêntrica 1.191 pessoas idosas, utilizando a infra-estrutura do Estudo SABE – Saúde, Bem-Estar e Envelhecimento. Ficou claro, portanto, que a cidade de São Paulo não é pensada e planejada para os idosos.

Espera-se, assim, que as novas medidas ajudem a reduzir esse elevado número de atropelamentos no trânsito. Além disso, estimula os pedestre a atravessarem na faixa, já que atravessar fora da faixa dá multa.

Aqui no blog, já falamos sobre iniciativas de outros países em relação aos pedestres. Por exemplo, os semáforos no chão que alertam pedestres distraídos e a tecnologia da Ford para que os motoristas enxerguem os pedestres a noite.