Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Alarme com sensor de presença PET

Sensor de presença pet

Alarme com sensor de presença PET

É gradativo o crescimento pela procura de alarmes de segurança para a casa ou comércio. Infelizmente, a instalação de equipamentos de segurança está se tornando fundamental para nos sentirmos um pouco mais protegidos.

Dentre tantos sistemas de alarmes que o mercado oferece, o alarme com sensor de presença infravermelho é o preferido.

Buscando aperfeiçoar a tecnologia, aliando segurança e comodidade, o alarme com sensor de presença agora tem a versão PET

Como funciona o sensor de presença pet?

Os sensores de presença infravermelhos são bastante sensíveis quando ativados, qualquer massa em movimento no ar ou aumento de temperatura é capaz de acioná-lo.

É muito comum surgirem questões sobre isso em fóruns sobre equipamentos de segurança. A maioria das pessoas dividem dúvidas e opiniões sobre o perturbador “alarme falso”.

Se você está lendo este artigo e se identificou, lembrando do dia que acordou assustado de madrugada porque o alarme disparou, e era apenas seu gato com estripulias noturnas passando pelo sensor. Susto, não?!

Sensor de presença PET

Pensando no sossego de pessoas como você, foi desenvolvido um alarme com sensor diferente dos que conhecemos até hoje. O sensor de presença PET, como o próprio nome se refere, é para áreas onde é comum o trânsito de animais.

E como o alarme diferencia um animal de um bandido?

Simples! O sistema do sensor é programado e dimensionado para ser imune a animais domésticos de até 20 quilos.

O sensor infravermelho faz a varredura do local a que foi destinado, se algum reflexo próximo ao alarme for gerado por uma massa além do peso limite, o alarme dispara.

Para que a função PET funcione corretamente, o animal deve passar pelo chão, se caso o animal estiver sobre um carro ou uma mesa, ou muito próximo ao sensor, o alarme também vai disparar!

Além da função PET

Como a maioria dos alarmes de presença, o PET também conta com a tecnologia conhecida como “micro-ondas”, ou seja, sensor de tripla função (movimento, calor e deslocamento de massa).

A área de cobertura é definida de acordo com o local que quer proteger, normalmente de 8 a 12 metros, porém, só é indicada a instalação em áreas internas.

Se quer proteger locais abertos ou semiabertos, o mercado oferece dezenas de opções eficientes para cada caso.

Dicas importantes para o bom desempenho do sensor de presença PET

– O sensor deve ser instalado apenas em ambientes internos;

– Não ultrapasse a altura de 2,2 metros para a instalação do sensor;

– Não coloque objetos na frente do sensor. Evite cortinas, telas, biombos ou qualquer outra coisa que bloqueie a varredura;

– Não instale o sensor em locais que ocorrem alterações bruscas de temperatura. Evite instalação próxima a equipamentos de ar-condicionado, aquecedores, ventiladores, refrigeradores, fornos ou em locais que possam gerar reflexos;

– Não exponha o sensor diretamente à luz solar;

– Para o funcionamento correto, instale na altura indicada (2,2m) e em paralelo com a parede, quer dizer, onde não haja nenhuma inclinação para baixo ou para cima.