SUV da Renault é bom mesmo?

Imagem de SUV da Renault

SUV da Renault é bom mesmo?

Para aproveitar a atual preferência do brasileiro por SUVs, a Renault está incluindo elementos do segmento em todos os seus modelos. Mas, afinal, qual é o SUV da Renault vendido no Brasil?

O hatchback Kwid é chamado de “SUV dos compactos” pela marca francesa e recentemente ganhou uma versão “aventureira” batizada Outlander. O Sandero conta com a versão Stepway desde 2010. 

Nem o sedã Logan escapou. Na última reestilização, ganhou uma versão com molduras plásticas nos para-lamas e suspensão elevada. 

SUV da Renault – Onde tudo começou

Antes de apresentar o melhor SUV da Renault, vamos falar um pouco sobre as origens do modelo. 

A sigla SUV vem do inglês, Sport Utility Vehicle, ou veículo utilitário esportivo. A história dos SUVs começa na década de 1930, quando a General Motors lançou o Chevrolet Suburban. Era um furgão com capacidade para oito passageiros construído sobre um chassi de caminhão. 

Tinha motor V8 e tração traseira. Era robusto, com posição de dirigir elevada, tinha amplo espaço interno e boa capacidade para trafegar em estradas de terra. E continua em produção até hoje!

Mais de 80 anos se passaram e, atualmente, o segmento de SUVs só cresce no mundo todo. No Brasil, praticamente extinguiu as peruas, as minivans, os hatchbacks médios e já ameaça os sedãs. 

Ainda existem modelos rústicos como o próprio Suburban, que continua em produção. Entretanto a grande maioria é derivada de automóveis, tem muito conforto e equipamentos e são mais voltadas para uso no asfalto.

Até marcas tradicionais, como Rolls-Royce, Bentley e Aston Martin já têm seus modelos. A Ferrari é outra que vai embarcar na moda até 2022. O Cayenne, que já está em sua terceira geração, salvou a Porsche da falência na década passada. Ter SUVs na gama de veículos é obrigatório para um fabricante sobreviver.

Duster, o primeiro SUV da Renault

Então chegamos ao primeiro SUV da Renault no Brasil, que fez sua estreia por aqui em 2011. O Duster – que em uma tradução livre seria algo como “poeirento” – utiliza a plataforma B0, a mesma usada no Sandero e no Logan de primeira geração. 

Foi desenvolvido pela Dacia, subsidiária romena da Renault, e feito sob medida para países em desenvolvimento. Entretanto, faz sucesso também em mercados exigentes e maduros da Europa, como França e Alemanha.

O Duster se destaca pelo bom espaço interno e pela resistência, além de ser uma das opções mais baratas de SUVs do mercado. É vendido em duas versões de acabamento, com duas opções de motorização e câmbio manual ou automático CVT. Há também uma série especial limitada, a GoPro, em parceria com a fabricante de câmeras esportivas.

Duster Expression

O Duster de entrada é o Expression, equipado com:

  • Motor 1.6 16V SCe de 120 cv
  • 16,4 mkgf de torque máximo com etanol ou gasolina;
  • Tração 4×2.

Com câmbio manual custa R$ 68.990 e, com o automático XTronic CVT, sai por R$ 74.890.

O Expression vem de fábrica com:

  • Ar-condicionado;
  • Direção assistida;
  • Vidros e travas com acionamento elétrico;
  • Alarme;
  • Airbag duplo;
  • Freios ABS;
  • Rodas de aço de 16 polegadas;
  • Sistema de áudio com Bluetooth e entradas auxiliares.

Quando equipado com câmbio XTronic, agrega controles de estabilidade e tração. O único opcional são as rodas de alumínio de 16 polegadas.

Duster Dynamique

Continuando falando de SUV da Renault, logo acima do Expression vem o Duster Dynamique. Ele vem disponível com:

  • Motor 1.6 16V SCe;
  • Câmbio automático XTronic CVT;
  • Tração 4×2 (R$ 79.990).

Ou uma outra opção com:

  • 2.0 16V de 148 cv e 20,9 mkgf;
  • Câmbio manual de seis marchas;
  • Tração 4×4 (R$ 82.890). 

Além dos itens do Expression, o modelo tem:

Bancos parcialmente em couro são opcionais e adicionam R$ 1.700 ao preço.

Cotar Seguro Duster

Para filmar o rolê

Por fim, a série especial GoPro tem por base a Dynamique e, além da câmera GoPro HERO7 Black com suporte, agrega o pacote Outsider. Ele vem com para-choque dianteiro com faróis auxiliares extras e molduras plásticas no para-lamas. Custa R$ 81.990 com motor 1.6 e R$ 85.990 com motor 2.0.

Se você gostou do Duster, saiba que ele vai ganhar uma nova geração por aqui em 2020. Vendida na Europa desde 2018, mantém o visual inconfundível do modelo, mas com boas evoluções em termos de tecnologia, equipamentos e segurança. 

Deve ser oferecido somente com motor 1.6 e tração 4×2 e não terá grandes alterações nos preços. Vale a pena esperar.

Captur faz mais bonito

Se você procura um SUV da Renault que tenha mais estilo, conforto e que seja mais urbano, a escolha certa é o Captur

Lançado no Brasil em 2017, aproveita a plataforma e os motores do Duster. Seu design é mais elaborado do que o do irmão mais velho. Dentro da cabine, os contornos também são mais agradáveis, muito embora os materiais tenham a mesma qualidade.

O Captur é vendido em duas versões de acabamento e com duas opções de motor e transmissão. 

Captur Zen

A versão mais barata é a Zen 1.6 16V SCe (mesma potência e torque do Duster) e câmbio manual de cinco marchas. Sai da fábrica da Renault em São José dos Pinhais, no Paraná, por R$ 79.190.

Os equipamentos incluem:

  • Ar-condicionado;
  • Direção assistida;
  • Vidros, travas e retrovisores com acionamento elétrico;
  • Alarme;
  • Airbags frontais e laterais;
  • Freios ABS;
  • Rodas de alumínio de 17 polegadas;
  • Sistema de áudio com Bluetooth e entradas auxiliares;
  • Assistente de partida em rampas;
  • Controles de estabilidade e tração;
  • Volante revestido em couro;
  • Luzes diurnas em LED, entre outros.

A pintura em dois tons, com teto em preto contrastando com a carroceria clara, é opcional.

Captur Intense

Em seguida vem o Captur Intense 1.6 16V SCe. Seu preço é de R$ 91.740 e o câmbio automático XTronic CVT é de série. O Intense, além dos itens encontrados no Zen, também conta com:

  • Ar-condicionado automático;
  • Descansa braço dianteiro;
  • Limpadores de para-brisa e faróis com acionamento automático;
  • Central multimídia com Apple Car Play, Android Auto e reconhecimento por voz.

O Captur Intense também pode ter o motor 2.0 16V combinado com câmbio automático de quatro marchas. É o SUV da Renault mais caro: R$ 92.340. Como no 1.6, tem pintura em dois tons e bancos revestidos parcialmente em couro como opcionais.

Cotar Seguro Captur

O terceiro SUV da Renault

Muito embora a Renault negue para não prejudicar as vendas dos SUVs atuais, é quase certo que produza por aqui um terceiro SUV. Trata-se do Arkana, que segue o conceito de SUV cupê, isto é, com uma queda suave na traseira e desenho mais esportivo. Caso sua produção se confirme, ficará acima do Captur com preços partindo dos R$ 100.000.

Seguro Auto

Seja qual modelo de SUV da Renault você optar, não saia da concessionária sem um seguro de veículo contratado. Faça uma simulação online de seguro auto e veja qual é a melhor opção para você.



Última atualização em 14/10/2019