Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Vou de Taxi ou vou de Uber?

Taxi ou Uber

Vou de Taxi ou vou de Uber?

Quem pegava ônibus agora experimenta o Uber, quem pegava Taxi também, tem o que gostou e fidelizou, e aquele que nem perto do Uber passou. Até rimou! Parece brincadeira, mas o assunto virou polêmica desde o dia em que o aplicativo passou a funcionar no Brasil.

O Uber deu certo e marcou seu lugar no asfalto das principais capitais do país. Taxistas contrariados ainda buscam argumentos que impeçam a circulação, mas não tem mais jeito, o povo aprovou e agora o objetivo é que os profissionais de ambos os serviços se convençam da única verdade: é possível trabalhar em harmonia, sem brigas e com espaço pra geral trabalhar.

A era Uber

Não dá pra negar, o Uber revolucionou o meio de transporte na cidade. O que pra muitos era incomum pegar um taxi, agora usam o aplicativo pelo celular e em minutos estão com seu motorista particular. Isso porque o preço (sempre ele!) é mais acessível aos bolsos dos brasileiros e brasileiras. 😉

Taxistas não fogem à luta

Esses concorrentes diretos reclamam mesmo. Motoristas de táxis alegam que estão trabalhando horas a mais pra compensar os gastos, que a concorrência é desleal e que agora se veem obrigados a negociar novas taxas e número de corridas. Outros mais pessimistas já profetizam o fim das empresas de taxi.

Afinal, qual compensa mais?

Depende do que você procura. Conforto, agilidade, melhor preço, privacidade, não quer pagar em dinheiro, quer pagar em dinheiro… Entre outras preferências do passageiro, pra todas têm o carro ideal.

Colocamos os dois serviços na balança pra te ajudar nessa avaliação.

Uber

Pelo seu smartphone conectado à internet, você acessa o aplicativo Uber, define local de partida, chegada, pode ver a foto do motorista da vez e ainda tem a estimativa de quanto vai custar a corrida. Aí é só cadastrar seu cartão de crédito para efetuar o pagamento (o pagamento em dinheiro não está disponível para todos os usuários). Usualmente, não espera-se muito além de 20 minutos para um carro chegar.

O aplicativo oferece o UberX (carros populares), Uber Pool (aquele que você divide corrida com outras pessoas) ou o UberBlack (carros mais luxuosos e até motoristas de terno e gravata, wow!).

Sobre as taxas: sem dúvida, são mais em conta que as dos táxis. Não existe bandeirada, é cobrada uma taxa base a partir do momento que você entra no carro e ela é somada a cada quilometro do trajeto.

Detalhe importante: quando os carros do Uber estiverem escassos na praça, as taxas aumentam, ou seja, a tarifa ganha um multiplicador e a corrida sai mais cara. Mas se você achar caro, poderá cancelar a sua corrida e solicitar que enviem uma notificação quando a tarifa baixar.

Taxi

Não é só acenando com o dedinho, não. Tem aplicativo, sim senhor e você pode pagar com dinheiro ou cartão.

Taxistas trabalham com bandeiradas e é aí que o negócio aperta. A corrida sai mais cara na bandeira 2, a qual, normalmente, entra em vigor aos domingos e feriados municipais, ou das 20h às 6h, de segunda a sábado.

De acordo com as opiniões dos passageiros, o clássico branquinho compensa em algumas ocasiões, como as de emergência ou de trânsito intenso, já que a lei permite a faixa de ônibus livre para esses carros.

Tudo certo, nada resolvido

Se essa ferramenta de transporte individual tira o emprego dos taxistas, por outro lado ela gera novos motoristas de Uber. A discussão é bastante complexa e tudo será decidido com a regulamentação particular de cada estado.  Vamos torcer para que estabeleçam um acordo bom para todos e, principalmente, a paz!

Enquanto isso, quem tá ganhando é o passageiro, que muitas vezes deixou de pegar o busão lotado e se permitiu chegar em casa de motorista. 🙂

+ Veja quais as cidades do mundo com táxi mais barato.