Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Como transportar bicicleta e prancha corretamente no carro?

Imagem de surfista para ilustrar post sobre transportar bicicleta e prancha

Como transportar bicicleta e prancha corretamente no carro?

É chegado o grande dia da viagem. Galera reunida, malas prontas, revisão do carro feita, hora de cair na estrada. Mas surge uma dúvida. Uma não, duas: como transportar bicicleta e prancha de forma adequada no veículo? Quais são as maneiras corretas para evitar multas? É sobre isso que falamos hoje. Fique com a gente e saiba tudo para você ter uma viagem sossegada.

Maneiras de transportar bicicleta e prancha

Para bicicleta, há duas maneiras de carregá-las no carro: no bagageiro traseiro ou de teto.

No bagageiro traseiro, é preciso ter a garantia que a bicicleta esteja fixa. Além de que não oculte luzes ou placa do veículo.

Caso estiver tampando a placa, mesmo que seja parcialmente, será necessário providenciar uma segunda placa oficial. Onde consegui-la? Através do órgão de trânsito de sua cidade, como o Detran. A segunda placa deve ser lacrada pela autoridade de trânsito e instalada no para-choque ou carroceria.

Com relação as luzes do seu carro, a terceira luz do freio é a única que pode ser parcialmente encoberta.

A bicicleta também não pode exceder a largura máxima do veículo.

Mas nem tudo é preocupação: o suporte traseiro é uma escolha barata e fácil de se instalar.

+ Saiba mais sobre o seguro para bicicleta

Já para o transporte de bicicleta no teto, em pé, é preciso redobrar a atenção. Ela precisa ser fixada no trilho. Além da cautela quando entrar em túneis, estacionamentos fechados e lugares cobertos.

A opção pelo bagageiro de teto evita a exposição da bicicleta a colisões traseiras e dores de cabeça com luzes e placa.

Por outro lado, pessoas de baixa estatura podem ter dificuldade no manuseio no teto. Sem contar a necessidade do suporte (trilho) para cada bicicleta. Isso gera um custo maior comparado com a do bagageiro traseiro.

O transporte da prancha também deve ser realizado no teto do veículo.

Neste caso, a prancha precisa estar presa a racks fixos (bagageiro) e não somente colado a uma “fita rack”. Esta norma é válida para todos os tipos de prancha.

A prancha de surfe não pode ultrapassar os limites frontais e laterais do carro, assim como não impossibilitar a visibilidade do motorista.

Regras do Código Brasileiro de Trânsito

No Código Brasileiro de Trânsito, há a regra para que uma carga indivisível possa ultrapassar certo limite do tamanho do veículo, como uma prancha. Para isso, ela precisa estar bem visível e sinalizada. Se houver viagens à noite, é necessário luz e refletor vermelho sob a prancha, na forma de alertar os outros motoristas.

Fique atento como transportar bicicleta e prancha para evitar multas e maiores dores, sobretudo no bolso. Por exemplo, dirigir o carro com excesso de peso rende quatro pontos na CNH. Ou caso o objeto (bicicleta ou prancha) transportado se soltar e for lançado ou arrastado, é infração gravíssima e sete pontos na CNH.

Agora que está tudo certo com sua prancha e bicicleta, que tal saber mais sobre o seguro viagem, garantindo uma passeio 100% seguro.