Consulta de multa de trânsito: Veja como abrir recurso e onde pagar

Pessoa dirigindo

Consulta de multa de trânsito: Veja como abrir recurso e onde pagar

Você já deve ter se perguntado em algum momento “será que eu levei uma multa?”, talvez porque você estava em alta velocidade e não viu o radar ou só por garantia. 

Mas também há caso de quem empresta o carro para alguém e de brinde ganha uma multa, e agora? Essas são situações complicadas, porque nenhum motorista quer pagar por infrações cometidas, seja por ele mesmo ou por terceiros.

Mas fique tranquilo, a gente te ajuda passo a passo a resolver a situação do veículo sem dor de cabeça.

Quanto custa multa de trânsito?

O valor das multa de trânsito varia conforme a infração e o agravante.

Veja abaixo o valor da multa para as infrações mais comuns e quantos pontos são aplicados na sua carteira:

Imagem ilustrativa com tipo de infração, valor, pontos e se há suspensão da cnh. Nela contém imagens de um boneco dirigindo, célula, estrela e carteira de motorista.

Tabela de multas com preço de multas de trânsito

Como visto na imagem acima, a multa para motoristas que dirigirem embriagados pode chegar a quase 3 mil reais, recebendo 7 pontos, e com chances de suspensão da CNH, fique atento!

Transitar em dia de rodízio na cidade de São Paulo também pode acabar em multa, o valor é em torno de R$130,16. Então, nada de transitar por aí no dia da sua placa.

Confira quais são eles:

Imagem ilustrativa sobre dias em que o carro está sujeito a rodízio das 7 horas da manhã às 10 horas da manhã e das 17 horas ás 20 horas em dias úteis. Na tabela também contém os dias da semana e as placas que podem circular

Rodízios de carro em São Paulo: placa e dia da semana

É importante lembrar que nem todas as multas são emitidas por um mesmo órgão: elas podem ser municipais, estaduais ou federais.

Com quantos pontos perde a Carteira de Motorista? 

Acumulando mais de 20 pontos na carteira, você tem a sua carteira suspensa. No entanto, cometer infrações específicas já suspendem o direito de dirigir por si só.

Como conduzir um carro sob efeito de entorpecente ou deixar de prestar socorro à vítima de acidente em que o condutor estiver envolvido.

Imagem de tabela ilustrando valores referentes a multas de nível leve, médio, grave e gravíssimo.

Valores de multas de trânsito

De acordo com o art. 258 do Código de Trânsito, esses são os valores de multa conforme cada tipo de infração: 

  • Multa Leve: R$ 88,38.
  • Multa Média: R$ 130,16.
  • Multa Grave: R$ 195,23.
  • Multa Gravíssima: R$ 293,47.

Você pode conferir cada uma dessas infrações no site do Detran de São Paulo

Consultar multas: saiba como ver multas no Detran

Você pode consultar multas de trânsito através do site do Detran de cada estado. Além da placa do carro, podem ser solicitadas outras informações adicionais, como o Renavam do veículo ou o chassi.

Mas se você está se perguntando “como consultar multas de trânsito”, saiba que o processo é bem rápido e fácil. A  consulta é gratuita e você pode acessar a lista dos links para o Detran de cada estado no nosso guia sobre CNH.

Além disso, você pode ir a uma unidade de atendimento do Detran do seu estado.

E para emitir o extrato de multas, geralmente você precisará somente do Certificado de Registro de Veículo (CRV), porém verifique os documentos necessários no site do Detran do seu estado.

Como recorrer multa de trânsito?

Você pode solicitar um recurso de multa sempre que tiver dúvidas que ela foi aplicada de forma injusta. No vídeo abaixo, o Doutor Multas explica quais situações você pode solicitar e como ser feito.

Após ser autuado, você recebe em até 60 dias na sua residência uma notificação formal da infração. Esse documento é necessário para defesa de multa, então mantenha sempre seu endereço atualizado com os órgãos de trânsito.

Caso você não receba a notificação por motivo de endereço incorreto, sua defesa pode ser invalidada e você pode ter que pagar uma outra multa, já que a atualização do endereço é obrigatória.

Assim que você receber o documento, você deve procurar o órgão responsável por sua multa e retirar um formulário de recurso. Esse órgão pode ser o Detran ou a agência municipal responsável pelo trânsito.

Você deve preencher o formulário de recurso de multa, explicando o motivo da multa e por que ela é injusta. O prazo para recorrer a multa é de 30 dias.

Feito isso, você deve levar as duas vias de seu recurso até o órgão emissor da multa de trânsito, junto com:

  • Cópia da sua carteira de identidade
  • Cópia de comprovante de residência
  • Cópia da sua carteira de habilitação
  • Cópia dos documentos do seu carro
  • Cópia da notificação da multa recebida
  • Caso existam ou sejam necessários, comprovantes que possam ajudar a contestar a infração, como recibos, notas, atestados, etc.

Agora, se a multa foi aplicada em um carro de empresa, a situação é diferente. Porque, como o veículo está registrado no nome de uma pessoa jurídica, não há nenhuma CNH para aplicação da penalidade. Você pode verificar no Detran do seu estado como funciona o recurso de multa para esse caso.

Como transferir pontos de multas de trânsito?

Mesmo que não seja você dirigindo, a multa sempre contará pontos para o proprietário do carro. Nesse caso, ao receber a autuação, preencha o formulário e insira os dados do real infrator que causou a multa.

Você também pode fazer indicar o motorista infrator pela internet no Detran do seu Estado. E lembre-se: a assinatura do condutor e do proprietário é necessária.

O que acontece depois da entrega dos documentos para recorrer a multa?

Sua defesa de multa será julgada por uma Junta Administrativa de Recursos de Infrações (JARI). Essa junta deve julgar seu recurso e responder em até 30 dias. Concordando ou não com suas alegações e confirmando ou eliminando sua multa.

Caso seu recurso seja negado, você receberá novamente a notificação da multa e deverá efetuar o pagamento para continuar com o recurso administrativo com órgãos superiores.

Em caso de multas de órgãos estaduais ou municipais, a segunda instância que você deve endereçar o seu recurso é o CETRAN, Conselho Estadual de Trânsito, do seu Estado.

Caso seja uma multa federal ou uma multa classificada como gravíssima, você deve endereçar seu recurso para o CONTRAN, o Conselho Nacional de Trânsito.

E se você não quer realizar o pagamento da multa, você pode optar por um recurso judicial através dos tribunais de pequenas causas. Para tanto, você precisará de um advogado, visto que se trata de um processo de justiça comum.

Se a sua multa for por uma infração leve ou média e caso você não tenha sido multado pelo mesmo motivo nos últimos 12 meses, é possível pedir ao Detran um formulário para converter sua multa em advertência e perda de pontos, de acordo com o artigo 267 do Código de Trânsito Brasileiro.

Você deve levar sua carteira de identidade e a notificação da multa. A notificação da advertência chegará por correio em 30 dias.

Como e onde pagar multas?

Caso você não recorra a multa dentro do prazo de 30 dias, você receberá em sua casa uma nova correspondência com o boleto bancário para pagamento, que deverá ser pago até a data do vencimento.

Você também pode imprimir o boleto de uma multa em aberto através do site do Detran do seu estado e pode verificar junto ao órgão responsável por sua multa se é permitido fazer o parcelamento.

Nem todos os órgãos aceitam o parcelamento de multas: na cidade de São Paulo,  por exemplo, a Prefeitura aceita parcelamento, mas o Detran do estado não aceita.

Você também pode consultar multa gratuitamente pelo aplicativo de multas de trânsito e receber até 40% de desconto na quitação de suas infrações. O Sistema de Notificação Eletrônica (SNE) está disponível para Android ou iOS nas lojas App Store e Google Play.