Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

As vantagens do sensor de estacionamento

Por que ter um carro com sensor de estacionamento?

As vantagens do sensor de estacionamento

Se você é do tipo de motorista que tem dificuldades e não gosta de fazer balizas, o sensor de estacionamento pode ser uma mão na roda.

Tempos atrás, esse sistema era encontrado apenas em carros de luxo. Porém com sua popularização, carros comuns e populares já possuem o sensor instalado no momento de sua compra.

De fácil instalação e funcionamento simples, o sensor é alocado no para-choque do carro. Ao fazer a baliza, o sistema emite sons característicos que avisam quando está próximo demais do veículo ou obstáculo que está à frente ou atrás do seu carro.

Muitos sensores vêm com um display que mostra a distância do seu veículo com o obstáculo ou carro que está fechando a sua vaga.

No mercado, é possível encontrar sensores de estacionamento simples por uma faixa de preços que vão de R$39 a R$60 reais.  No entanto existem modelos mais sofisticados que vêm com câmeras frontais e traseiras. Nesse caso os valores podem ultrapassar os R$400, dependendo da marca e da região na qual for adquirido.

Algumas marcas, como a Mercedes Benz, já estão disponibilizando aparelhos como esse, acionados via comando de voz. Assim, o sensor indica as ações a serem tomadas pelo motorista, como ir para frente, para os lados, para trás, etc.

Por que instalar um sensor de estacionamento?

Ter este equipamento pode ser bastante vantajoso em muitos casos. Especialmente quando você quer evitar pequenas batidas e arranhões que, posteriormente precisarão de manutenção.

Além disso, um sensor de estacionamento pode ajudar em outras ocasiões.

  •  Ponto cego:

    O ponto cego é o ponto da sua visão que o retrovisor não alcança. Quando isso ocorre, carros e pessoas podem estar transitando nesse espaço sem que você os veja.
    Isso pode resultar em um acidente e uma grande dor de cabeça. O sensor tem como função auxiliar e eliminar o ponto cego, dando informações ao motorista sobre esse espaço que foge das vistas do motorista.

  •  Atropelamentos:

    Infelizmente, histórias de atropelamentos causados por desatenção são comuns. Muitos desses atropelamentos acontecem dentro mesmo de garagens, tornando vítimas as crianças e até os animais de estimação. O sensor é uma ferramenta válida para diminuir casos como este.

  • Pessoas com problemas de mobilidade:

    Quando se tem algum problema motor, ou ainda, quando se está com alguma dor crônica no corpo, fazer baliza pode ser um sofrimento. O sensor pode ajudar bastante nestes casos, facilitando a manobra e evitando que o motorista se machuque ainda mais com os movimentos.

Carros que estacionam sozinhos

Se você pensa que o sensor de estacionamento é o máximo e tem dificuldades para estacionar, precisa saber que já existem carros no mercado com sistemas avançados que possibilitam que eles estacionem sozinhos.

A tecnologia dos carros autônomos já existe há mais ou menos cinco anos e vem ganhando cada vez mais espaço no mercado.

Ford Focus e Ford Edge são dois modelos que já vêm equipados com esse sistema que, basicamente, utiliza sensores para medir a vaga. Assim, ele envia comandos para o volante autônomo fazer o resto do trabalho.  Ao motorista, cabe apenas a tarefa de controlar os pedais e acionar a ré quando necessário.