Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Tela de celular que se conserta sozinha já é uma realidade?

imagem de uma tela de celular na mão de uma pessoa

Tela de celular que se conserta sozinha já é uma realidade?

Quem nunca deixou o celular se espatifar no chão que atire a primeira pedra. Existem aqueles mais desastrados: o episódio ocorre mais de uma vez por semana. Você acaba de comprar um aparelho novinho e, em pouco tempo, lá está ele, todo riscado, todo arranhado.

Algumas vezes, dá até saudade daquele aparelho velho que podia cair várias vezes ao chão e não causava um estrago tão grande.

Eles aparentavam ser invulneráveis, não é mesmo? Mas era porque as telas eram bem menores, você lembra?

E geralmente os painéis vinham protegidos com as telinhas plásticas.

Hoje em dia, quanto mais desastrada uma pessoa, mais trincado é seu celular. Esse jeitinho estabanado leva muita gente a trocar o aparelho celular com mais frequência do que gostaria.

+ Proteja o seu celular com senhas mais fortes

Mas o acidente pode ocorrer até mesmo com as pessoas mais cuidadosas. O aparelho cai e algumas vezes fica inutilizável, o que ocasiona um prejuízo e tanto, além do aborrecimento de ter de trocá-lo outra vez por outro.

Pois bem. Cientistas estadunidenses trataram de resolver esse problemão pra gente. Na Califórnia, nos Estados Unidos da América, cientistas da Universidade da Califórnia desenvolveram uma tecnologia que elimina os danos em até 24 horas.

O material utiliza produtos químicos e é capaz de reparar a tela do smartphone.

Esse mesmo material, durante os testes realizados em laboratório, demonstrou a capacidade de alongar-se em até 50 vezes em relação a seu verdadeiro tamanho.

Ainda que a tela do aparelho seja quebrada ao meio, quando ela é feita com esse material, as moléculas agem de tal forma que a superfície volta a seu estado original, sem nenhum arranhão.

O que se sabe até o momento é que esse material é feito com sal iônico e polímero elástico.

Espera-se que as fabricantes de celulares se interessem pela tecnologia desenvolvida e passem a comercializar esses smartphones mais tecnológicos e com telas elásticas até o ano de 2020.

Sabe-se também que as baterias poderão chegar a ser desenvolvidas com esse novo material criado pelos cientistas da Califórnia. E por falar em outras possibilidades de uso, sabemos que material semelhante vem sendo utilizado em alguns aparelhos da LG, porém, na parte traseira.

Nesse caso, o celular não fica arranhado na parte detrás, todavia essa tecnologia não foi inserida na tela porque não conduz eletricidade.

Ainda teremos que esperar um tempo até chegar essa inovação a nossos lares, mas que é um avanço e tanto não podemos negar e já estamos ansiosos para ver como funciona, então a tela do celular que se conserta sozinha será uma verdade, em breve.

Veja também:

+ O que o celular tem haver com o preço do seguro?

+ Como encontrar celular pela internet?