COTAR SEGURO ONLINE

Quais informações são necessárias para simular Seguro de Vida?

Quais informações são necessárias para simular Seguro de Vida?

Chegou o momento em que você decidiu fazer uma simulação de seguro de vida. Sim, aquele produto que pode beneficiar tanto o segurado (ainda em vida), quanto os seus entes queridos caso uma fatalidade ocorra. Mas quais informações para simular seguro de vida você precisa ter em mãos? Como fazer isso? O que deve ser previsto antes?

Confira as dicas que a Bidu selecionou para você!

informações para simular seguro de vida

Cotação online de Seguro de Vida

A dimensão do Seguro de Vida

O seguro de vida vem ganhando cada vez mais espaço entre os consumidores por se tratar de um recurso de proteção. Ele pode, sim, ter lugar no planejamento financeiro de quem se preocupa com o futuro, pois estamos falando de um produto que, em geral, custa pouco.

Ao fazer uma cotação, o consumidor vem descobrindo que é possível encontrar um produto sob medida para atender as suas principais necessidades. Além disso, ele também apresenta um preço acessível, que cabe no bolso.

A importância do produto ganha ainda mais dimensão quando o segurado tem filhos.

Já imaginou se o pior acontecer e o provedor da família venha a falecer? Em situações assim, a indenização recebida pelos beneficiários, que podem ser os filhos, é peça-chave na manutenção do padrão de vida da família.

Mas antes de contratar um seguro de vida é essencial conhecer as principais informações sobre o produto. É necessário saber como fazer uma simulação adequada, que traga resultados eficientes. Para isso, vamos mostrar as informações para simular seguro de vida que você deve ter em mãos. 

Também é de grande importância pensar nas necessidades de quem deseja beneficiar. É esse o caminho para ter acesso a um produto perfeito, que desde a contratação já traz mais tranquilidade para o dia a dia.

Informações para simular Seguro de Vida

1. Documentos para ter em mãos

Em geral, toda simulação de seguro de vida exige a apresentação de documentos básicos como. Veja  quais documentos e informações para simular seguro de vida você precisa ter:

  • RG;
  • CPF;
  • Comprovante de endereço;
  • Outros que são solicitados mediante o tipo de seguro que se quer contratar.

Há casos, por exemplo, em que é necessário apresentar informações relacionadas aos filhos, ao cônjuge ou mesmo referentes a outros beneficiários. Também podem ser pedidos documentos específicos mediante a apólice escolhida.

Com base nessas informações a apólice é feita, apresentando todos os valores, as condições e exigências determinadas.

2. Escolha das coberturas mais importantes do Seguro de Vida

Atenção total às coberturas oferecidas pelo seguro de vida!

São várias as apresentadas e é necessário avaliar quais poderão atender às necessidades do segurado e de quem ele pretende beneficiar.

A cobertura para caso de morte é considerada básica no seguro de vida, mas há outras combinações que podem fazer parte da apólice.

Um exemplo é a cobertura conhecida por DIT – Diária por Incapacidade Temporária. Ela pode ser uma opção de contratação para um profissional autônomo que, impossibilitado de trabalhar em virtude de uma doença coberta pelo seguro, terá direito a uma indenização.  

Outros tipos de coberturas que podem fazer parte da contratação:

  • Indenização em caso de invalidez
  • Despesas médicas, hospitalares e odontológicas
  • Diárias em virtude de internação hospitalar
  • Reembolso de custos referentes a medicamentos
  • Auxílio funeral

Há muitas outras combinações oferecidas pelos diversos produtos do mercado. Esteja atento ao contexto familiar para optar pelas mais indicadas ao seu perfil – pense nisso antes mesmo de fazer a simulação!

Faça uma relação de todos os aspectos que de fato importam para que os beneficiários tenham esse auxílio financeiro em um momento difícil da vida.

3. Escolha da seguradora

Agora que você já sabe quais são as informações para simular seguro de vida que deve ter em mãos, fique atento! É indicado fazer cotação com as diversas empresas do mercado em ambiente virtual. Sim, simular um seguro de vida não requer a presença de um corretor ou até mesmo de telefonemas. Tudo pode ser feito pela internet.

Antes, porém, pesquise a reputação das seguradoras em sites de defesa do consumidor (Procon, Reclame Aqui, além da Superintendência de Seguros Privados, que regula o setor).

Importante: para termos de comparação, a cotação deve ser feita tendo como base as mesmas coberturas, além do mesmo valor de capital segurado e período de carência.

4. Atenção à proposta e às condições gerais do Seguro de Vida

As propostas enviadas pelas empresas devem ser devidamente lidas para que não ocorram surpresas futuramente.

Dentre as principais informações fornecidas pelas seguradoras devem constar:

  • Carência da apólice
  • Abrangência geográfica das coberturas
  • Quais são os riscos excluídos
  • Valor a ser recebido
  • Valor do prêmio
  • Beneficiários
  • Produtos específicos oferecidos pelas empresas

5. Cálculo do capital segurado

O capital segurado nada mais é do que a quantia máxima paga pela seguradora em caso de sinistro ocorrido e previsto na apólice.

Saiba que é possível escolher se os beneficiários vão receber a indenização de uma única vez ou mensalmente.

Os especialistas sugerem que esse capital segurado seja de 3 a 10 vezes o valor da renda anual do segurado.

Há também a indicação de se chegar a esse capital segurado calculando as despesas anuais totais com a família. Para isso, utilize um índice simulado de inflação para o período. Depois, multiplique o resultado pela quantidade de anos de proteção familiar que se deseja contratar.

6. Informações compartilhadas com os beneficiários

Contratado o seguro de vida, é importante manter a apólice em local de conhecimento de toda a família e/ou beneficiários.

Caso ocorra um sinistro, basta ter esse documento em mãos para fazer contato com a seguradora e assim informar o ocorrido.

As seguradoras em geral enviam uma lista de documentos que devem ser apresentados e após a entrega dos mesmos a indenização é liberada em cerca de 30 dias. Vale saber que os recursos provenientes de seguro de vida não entram em inventário e não sofrem incidência de imposto de renda.

 

Última atualização em 30/09/2020