COTAR SEGURO ONLINE

O que o Seguro de Vida não cobre? Confira aqui!

O que o Seguro de Vida não cobre? Confira aqui!

É sempre importante pensar no futuro e prever até mesmo uma situação que ninguém gosta de pensar: a estabilidade financeira da família e dependentes em caso de morte. Mas mesmo se prevenindo com um seguro, você já parou para pensar no que o seguro de vida não cobre?

Sabemos que o seguro de vida é uma das principais opções oferecidas no mercado para garantir a segurança da família. Afinal, trata-se de um produto que auxilia financeiramente as pessoas que cercam o segurado em uma situação tão adversa.

Mas será que há circunstâncias que não são cobertas pelo seguro de vida? O que o seguro de vida, de fato, não cobre?

É essencial ter acesso a essas informações para que os dependentes ou familiares não sejam pegos de surpresa. Principalmente em um momento da vida em que já terão de lidar com a perda de alguém importante.

Preparado para conhecer o que o seguro de vida não cobre?

Simulação online de Seguro de Vida

Por dentro do Seguro de Vida

Antes de tudo, é válido entender bem que os tipos de incidentes que são cobertos pelo seguro de vida, garantindo indenização, variam mediante a apólice e a seguradora que é escolhida.

Além disso, também é válido entender que o seguro de vida pode ser contratado em alguns formatos. Ele pode ser:

  • Individual – neste caso é personalizado e atende às necessidades específicas do segurado;
  • Coletivo- aqueles seguros que são geralmente oferecidos pelo empregador aos funcionários de uma empresa.

Uma informação importante: qualquer pessoa pode ser beneficiária de um seguro de vida, ou seja, quem vai receber a indenização. E um mesmo seguro de vida pode beneficiar várias pessoas.

 Sim, o segurado contrata o seguro de vida e também já determina quanto do dinheiro cada uma das pessoas vai receber.  Os nomes das pessoas são indicados quando o contrato do seguro de vida é oficializado, mas é possível substituir essa informação sempre que o segurado quiser.

 Dito isso, é hora de prestar muita atenção à lista das situações/riscos excluídos, quando as seguradoras ficam isentas das indenizações. Vamos ver então o que o seguro de vida não cobre.

O que o Seguro de Vida não cobre

Morte por acidente

Sim, é preciso redobrar a atenção para descobrir quais são os fatores que podem resultar no não pagamento da indenização. Isso porque quando a morte é causada por qualquer um deles que constam na lista de riscos excluídos da apólice, a seguradora não efetua o pagamento.

Avalie sempre se o seguro garante a cobertura para certos tipos de incidentes pois, em geral, só cobre morte natural, que é causada em virtude de doenças ou velhice.

Suicídio

Para essa situação extrema, geralmente, as seguradora não se comprometem com o pagamento da indenização. Também não costumam cobrir os danos causados pela tentativa de suicídio do segurado, durante o um prazo de carência de dois anos, contado desde a contratação do seguro. Trata-se, aqui, de uma questão que está prevista em lei, no Código Civil.

Álcool e drogas

Em geral, quando os acidentes ocorrem em virtude de situações que envolvam uso de álcool ou drogas, as seguradoras não pagam os sinistros. Porém, situações como essas devem constar na apólice.

Invalidez temporária

A indenização, neste caso, só ocorre quando o problema apresentado pela pessoa não a permite executar o trabalho. Ou seja, quando se trata de invalidez permanente.

Outro detalhe: o pagamento da indenização somente é feito quando a pessoa recebe alta e o tratamento já foi finalizado. É preciso esgotar todos os recursos à disposição para a recuperação da pessoa. Isso significa que a indenização é paga somente quando é constatada a invalidez permanente por um médico.

E que fique esclarecido: quando a invalidez é parcial, permitindo  que o corpo execute alguma função, o valor pago nunca é o total. Em situações assim, é proporcional mediante o percentual firmado no contrato do seguro de vida.

Desastres naturais

Há várias seguradoras no mercado que não incluem danos causados por alguns tipos de desastres naturais como, por exemplo, ciclones, terremotos, furacões, entre outros.

Profissões não cobertas pelo Seguro de Vida

Além das situações já faladas sobre o que o seguro de vida não cobre, há também vários profissionais que não são atendidos pelos seguros de vida oferecidos no mercado. Algumas das profissões que costumam não ser cobertas são:

  • Motoboy;
  • Piloto de avião;
  • Mergulhador;
  • Policial;
  • Garimpeiro.

Trata-se, sem dúvida, de uma situação que também coloca em situação de vulnerabilidade os familiares e dependentes desses profissionais.

Por isso, eles devem contar com um planejamento financeiro ainda mais cuidadoso, além de irem atrás de outros meios para prover a família caso o pior aconteça.

Há sim alguns produtos e serviços que podem ser uma boa opção para quem se preocupa com o futuro e sabe que ele pode ser bem incerto.

Uma opção, por exemplo, é fazer uma previdência privada, pois o contratante pode indicar um beneficiário para receber o dinheiro em caso de ausência.

Portadores de deficiência física podem fazer o seguro de vida?

Com todas as restrições que acabamos de conhecer sobre o que o seguro de vida não cobre, uma dúvida é recorrente. Os portadores de deficiência podem fazer um seguro de vida?

A resposta é sim! Eles não podem ser rejeitados por serem deficientes. Porém, as propostas de seguro de vida feitas por esse público sempre têm de informar o grau de invalidez preexistente, fator que limitará a responsabilidade das seguradoras.

Mas elas não podem recusar um beneficiário que apresente deficiência física. Caso isso ocorra, revelará discriminação, situação que tem punição prevista em lei.

  

Última atualização em 26/11/2019