Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Cachorro e fogos de artifício: como acalmar seu amigo

Cachorro e fogos de artifício

Cachorro e fogos de artifício: como acalmar seu amigo

Réveillon vem aí e, como todos os anos, chega também nossa preocupação com os cãezinhos, que se assustam com o barulho da queima de fogos. Muitos tentam até fugir, pulam muros e saem correndo em disparada.

Quem nunca teve pena do quanto nossos amiguinhos de 4 patas sofrem nessa data do ano? Seus ouvidos são muito mais sensíveis e, por isso, cada uma daquelas luzes bonitas no céu se transforma em um estrondo dentro deles. Sentem muito medo e isso chega a nos dar aquele aperto no coração, não é verdade? Pode ser que ele fique tão nervoso a ponto de morder algum convidado ou destruir o seu jardim. Mas tenha paciência com ele. E uma cobertura de responsabilidade civil familiar do seguro residencial pode cobrir os gastos com a mordida do cão. Quanto ao jardim: confira aqui algumas dicas para evitar que o cachorro destrua o jardim.

Quer saber como ajudá-los? Veja nossas dicas.

Confira a segurança dentro de casa

Portões fechados? Agora, libere o animal dentro de casa enquanto durar a queima de fogos. Nessa data, pode. Em hipótese alguma o deixe amarrado.

Separe um cantinho para os pets

Você sabia? Eles se sentem mais seguros em lugares mais escuros e, claro, silenciosos. Coloque ali um pouco de água e alimento. Leve pra lá também sua caminha e brinquedos, para que se sinta bem à vontade.

Crie outros barulhos

Você pode ligar a TV, o rádio, fechar as janelas de casa, para amenizar os barulhos dos estouros.

Fique atento

Assim que comemorar a virada de ano, não deixe de conferir onde está seu cãozinho. Se ele estiver se escondendo debaixo de camas ou mesas, deixe-o onde se sentir mais seguro. Haja naturalmente, para que ele não associe seu comportamento à fobia dos fogos.

Não dê carinho

Pode parecer estranho, mas é o que dizem os especialistas em comportamento canino. Se, no momento dos rojões de fogos, você pega seu cachorro no colo, se fica fazendo carinho, corre-se o risco de ele sempre associar o medo a ganhar carinho. Deixe-o diante das suas vistas, mas não o proteja dando atenção, conversando com ele, para não criar esses novos estímulos. Sendo assim, não o abrace. Não reforce a insegurança dele. Se você agir normalmente, seu comportamento transmitirá mais segurança ao seu cão.

Treine-o para o barulho

Outra saída é você tentar condicioná-lo ao barulho. Você pode colocar sons de fogos de artifícios pela casa desde já. Seria uma maneira de dessensibilizá-lo. Acostumado com barulho em casa, ele pode perder o medo no dia de Réveillon. Consulte um adestrador.

Converse com um veterinário

Há casos mais extremos, em que animais inseguros sentem-se simplesmente aterrorizados com o barulho. Se você pensa ser o caso do seu cãozinho, não deixe de falar com um veterinário por esses dias. Há opções de medicamentos calmantes que reduzem a ansiedade.

Você já passou por essa situação? Conte pra gente o que fez pra amenizar o medo do seu pequeno pet. E se quiser proteger o seu amigão, você pode contratar seguro pet para ele! Funciona como um plano de saúde para o animal.

E se você escolher viajar no Ano Novo com o seu melhor amigo, veja aqui como viajar de avião com cachorro.

Veja também:

+ Conheça as raças mais inteligentes de cachorros

+ Como dar banho em gato?