Você sabe como como calcular Seguro Residencial?

desenho de casa em formato de quebra cabeça para ilustrar texto sobre como calcular seguro residencial

Você sabe como como calcular Seguro Residencial?

O seguro residencial é a garantia que temos de proteção contra imprevistos como incêndios, desastres naturaisvendavais , alagamentos e desmoronamentos. O que muita gente fica na dúvida na hora de colocar a compra da sua apólice em prática é em como calcular o seguro residencial, afinal, muitos detalhes do seu patrimônio irão acumular na conta e valor do seguro. 

desenho de casa em formato de quebra cabeça para ilustrar texto sobre como calcular seguro residencial

É preciso fazer um levantamento cuidadoso para calcular seguro residencial.

Para essa dúvida não acontecer, preparamos um guia com as informações mais importantes que você precisa saber na hora de levantar os custos do seu seguro residencial. 

Como calcular Seguro Residencial

Para começar a pensar em como calcular seguro residencial, é preciso colocar os custos na mesa.

Veja a seguir quais os principais custos que precisam ser levados em consideração para precificar o seu imóvel. Lembre-se que o valor de venda da propriedade não entra nessa lista de itens.

Qual o custo de reconstrução do seu imóvel?

Essa é a primeira pergunta que deve guiar os seus cálculos na hora de saber como calcular seguro residencial. Aqui você poderá considerar quanto seria o investimento dedicado para reconstruir o mesmo patrimônio, nas atuais condições. 

Para chegar a um valor médio mais próximo, considere o valor do metro quadrado na região em que reside e o custo de material e de mão-de-obra a ser utilizada. 

Uma dica: não tente fazer isso sozinho. Aqui vale você pedir ajuda de um profissional do setor, que poderá lhe entregar com mais exatidão as informações que precisa. 

Valor dos itens da residência

Acredite, ter ideia do valor do patrimônio que está dentro da casa, como eletrodomésticos e eletroeletrônicos, também faz parte de como calcular seguro residencial. Afinal, imagine se a sua casa ou parte dela passa por algum incêndio ou roubo, e esses itens são prejudicados? Será necessário acionar o seguro para solicitar a assistência e esses itens fazem parte da lista. 

A ideia aqui é você ter um valor médio de cada equipamento. Não se esqueça de guardar as notas fiscais que comprovem essa informação. 

Para itens de valor, como joias, obras de artes e quadros, por exemplo, você pode incluir no seguro ou solicitar uma cobertura adicional personalizada para o seu caso. Vale consultar como funciona esse tipo de operação, direto com a seguradora. 

Seguro para itens adicionais

Em geral, as seguradoras oferecem diferentes coberturas adicionais para os segurados compensarem possíveis necessidades, assim como mencionamos para o caso de jóias e obras de arte. 

O fato é que alguns seguros incluem também assistência 24 horas. Esse tipo de assistência inclui serviços que podem ser muito interessantes para o seu perfil, como:

  • Chaveiro;
  • Serviço de manutenção e limpeza da casa;
  • Encanador;
  • Dedetização. 

Como fazer o inventário para o seguro residencial?

Para saber como calcular seguro residencial, é fundamental fazer o inventário para o seguro.

Para isso, você vai precisar montar uma lista com os itens que precisam da cobertura do seguro em seu imóvel. Mas lembre que, além da lista, é preciso fazer fotos, vídeos e registros como notas fiscais, para comprovar cada item adicionado.

Tendo todo esse material, salve em algum lugar seguro e em mais de uma opção de acesso, para evitar eventuais perdas. A dica aqui é também armazenar o material em nuvem, além de salvar em seu computador pessoal. 

Lembre-se também que de tempos em tempos será necessário renovar esses registros, com a inclusão de itens novos e a atualização de eventuais trocas. Organize toda a documentação necessária e não tenha dores de cabeça por falta de zelo com essas informações. 

Para considerar a porcentagem de depreciação que os eletrônicos e eletrodomésticos possuem com o passar do tempo, considere como base a seguinte tabela:

 

Tempo de uso

Equipamento de informática

Imagem e som

Eletrodomésticos

Até um ano

0%

0%

0%

De um a dois anos

15%

10%

10%

Acima de dois anos

20%

15%

15%

Por que contratar um seguro residencial?

Mesmo que calcular seguro residencial possa parecer difícil de fazer, vale lembrar que, na maioria dos lares, a casa é o principal patrimônio físico da família.

Sem um recurso como o seguro residencial, a proteção desse bem é inviável. 

Com o apoio de um bom profissional, seja ele um corretor ou um profissional do seu banco, é possível entender melhor tudo que esse investimento poderá representar. Isso não somente a longo prazo, mas também para a sua tranquilidade e segurança imediata. 

Existe franquia no cálculo do valor do imóvel?

A opção de franquia pode acontecer sim. Isso quer dizer que o valor da sua apólice pode ser reduzida. Mas, em caso de algum incidente ou sinistro, você também terá um custo sobre o valor do prejuízo. 

Funciona da seguinte forma: se o custo do incidente for igual ao valor da franquia, o segurado fica com os custos. Caso haja algum excedente, a seguradora entra e arca com esse excesso.

Como comprar um seguro residencial?

Agora que você já aprendeu como calcular seguro residencial, saiba que contratar um é muito fácil.

A tecnologia está a favor do mercado das seguradoras. Hoje, é possível solicitar uma cotação online, considerando inclusive, todos os itens que você aprendeu aqui para calcular o valor do seguro residencial. 

O seguro residencial é um dos principais passos que você pode dar para proteger o seu patrimônio e da sua família. Encare como um investimento e tenha mais segurança e tranquilidade. 

Entenda também quem deve pagar pelo seguro residencial: locador ou locatário?

Última atualização em 13/08/2019