Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Preços dos imóveis em 2017: pior desempenho em 10 anos

imagem de prédios representando post sobre preço dos imóveis 2017

Preços dos imóveis em 2017: pior desempenho em 10 anos

O preço dos imóveis 2017 apresentou queda nominal (sem taxas inflacionárias) de -0,53%, conforme apontou o índice FipeZap. O ano também entrou para a história como o primeiro, em uma década, a registrar variação negativa no preços do mercado imobiliário. Isso desde 2008, quando o indicador começou a ser pesquisado.

Entre as 20 cidades pesquisadas, 13 apresentaram retração nos preços de venda dos imóveis residenciais. Isso representa uma queda real de 3,23% (considerando inflação esperada – IPCA/IBGE – de 2,78%).

Campeã no preço dos imóveis 2017

A campeã no preço dos imóveis 2017 foi a cidade do Rio de Janeiro. Lá, os valores nominais recuaram- 4,45% ao longo de 2017. Mas, em contrapartida, a capital fluminense levou o título de mais cara do país. O metro quadrado chegou a custar R$ 9.811.

Para efeito de comparação, entre todas as cidades que participaram do levantamento, a média de preço do metro quadrado fica em R$ 7.631.

Maior alta real no valor nos preços dos imóveis 2017

No outro extremo da pesquisa, apresentando alta real de + 4,77% no preço dos imóveis 2017, está Belo Horizonte. Entretanto, por lá, o preço do metro quadrado girou em torno de R$ 6.485. Valor bem menor em relação aos verificados no Rio.

São Paulo tem o segundo metro quadrado mais caro do país

Outra cidade que apresentou um aumento no acumulado de preço dos imóveis 2017 foi São Paulo (+1,40). E a capital paulista ainda levou o segundo lugar no ranking das cidades mais caras do Brasil. O metro quadrado atingiu o patamar de R$ 8.745.

O Distrito Federal ocupa a terceira posição entre as localidades com preços de venda de imóvel mais altos. A média é de R$ 8.238 por metro quadrado. Já no acumulado do ano, os valores nominais naquela região apresentaram queda de – 2,72%.

Nas 20 cidades pesquisadas, o índice usa como base os preços de venda que são anunciados e não os valores finais acordados.

+ O que é escritura de imóvel

+ O que é mais vantajoso, comprar ou construir um imóvel?

Variação do preço dos imóveis em queda livre

O mercado imobiliário tem sofrido diretamente os impactos da instabilidade econômica nos últimos anos. Desde 2008, a variação nominal (sem inflação) nas 20 cidades pesquisadas pelo índice FipeZap vinha apontando crescimento no preço dos imóveis. Isso até atingir o auge em 2011, ano em que foi verificado um aumento de 26,32%, o maior da série histórica.

Em 2012, os preços de venda dos imóveis já haviam recuado para 13,03%. Menos da metade em relação ao ano anterior. De lá para cá, os valores de venda estiveram em gradual queda, até o atingimento da variação negativa em 2017.

Veja como ficou a variação de preços dos imóveis 2017, nas principais praças do Brasil:

Localidade Acumulado do ano Valor no metro quadrado
Belo Horizonte  + 4,77% R$ 6.485
Distrito Federal – 2,72% R$ 8.238
Porto Alegre – 0,08% R$ 5.666
Rio de Janeiro -4,45% R$ 9.811
São Paulo + 1,40 R$ 8.745

 Fonte: Fipe/Zap

+ Como contratar o melhor seguro residencial

+ O que é mais barato, seguro de casa ou apartamento?