Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Bondinho de Santa Teresa voltou a funcionar

Bondinho de Santa Teresa

Bondinho de Santa Teresa voltou a funcionar

No começo da semana, os cariocas tiveram uma boa notícia: mais um trecho do querido Bondinho de Santa Teresa foi reinaugurado. Ele é um símbolo do bairro boêmio localizado na região central da cidade do Rio de Janeiro e estava sem circular desde agosto de 2011, quando ocorreu um descarrilamento de um bondinho ocasionando a morte de seis pessoas além de 56 pessoas ficarem feridas.

Os tradicionais “trenzinhos amarelos” voltaram em sistema de pré-operação com mais segurança e melhores condições de uso. Por enquanto, ele vai funcionar em um pequeno trecho do bairro: sairá da estação do Largo da Carioca, no centro comercial da cidade, passará pelos Arcos da Lapa e seguirá até o Largo dos Guimarães, que possui grande número de restaurantes, bares e lojas. O funcionamento é apenas das 11h às 16h e, em breve, ele passará pelo Largo do França, uma área mais residencial do bairro.

 

A História do Bondinho

Arcos da Lapa

O Bondinho de Santa Teresa passando pelos Arcos da Lapa

Os primeiros bondes surgiram no início da segunda metade do século XXI e eram puxados por tração animal. Com o desenvolvimento da luz e energia elétrica, surgiram os bondes elétricos.

O bonde de Santa Teresa foi inaugurado em 1896, durante a República Velha. No ano, o Brasil era presidido por Prudente de Morais e o prefeito do Rio de Janeiro era Francisco Furquim Werneck de Almeida. Na época, os bondes eram um meio de transporte comum nas grandes cidades brasileiras e muito utilizado pelos moradores.

Em 1975 apenas 18 dos 28 bondes estavam em efetivo funcionamento e somente o percurso de Santa Teresa até o centro (ida e volta) era feito. Aos poucos, esse meio de transporte foi sendo abandonado nas metrópoles e substituídos por carros, ônibus e metrôs.

Desde sua fundação, os bondinhos mantêm o mesmo padrão. Suas características externas foram tombadas pelo governo do estado em 1983. A estrutura é feita em madeira e a cor amarela é marcante.

Porém, infelizmente, nem só de alegrias é feita a história dos bondinhos. Em 2011, um turista francês seguia em pé no estribo do transporte quando se desequilibrou ao tentar tirar uma foto e caiu dos Arcos da Lapa. Ele não resistiu ao tombo e faleceu. Já em agosto do mesmo ano, ocorreu o acidente mais famoso envolvendo o transporte, quando um bonde descarrilou e seis pessoas morreram. Após o acidente, os bondinhos foram proibidos de circular por conta da falta de segurança.

Mas não foi o fim da história do saudoso meio de transporte! Em abril de 2015 começaram testes para o funcionamento de novos bondes, que foram inaugurados em julho. Aos poucos, os bondinhos estão voltando à paisagem do tradicional bairro carioca e a saudade do característico meio de transporte está passando.

Se você for passear pela cidade maravilhosa, vale à pena fazer um passeio de bondinho pelo bairro de Santa Teresa: é um passeio interessante pelo centro do Rio e pelo bairro boêmio. Por enquanto, as passagens não estão sendo cobradas, então aproveite! E não esqueça de contratar um seguro viagem 😉