Dicas de Mendoza na Argentina

Foto de Mendoza para texto sobre dicas de mendoza

Dicas de Mendoza na Argentina

Férias chegando e você buscando um lugar diferente para conhecer? Nossa vizinha Argentina pode ser o destino ideal. Um bom exemplo disso é o centro da região vinícola do país, Mendoza, localizada em Cuyo. Cidade de ruas largas, arborizadas e muitas bodegas para degustar. Conheça mais das nossas dicas de Mendoza e se apaixone por lá antes mesmo de embarcar nessa viagem.

Engana-se quem acha que só de Buenos Aires que se vive o turismo na Argentina. Você pode e deve explorar muito mais do que a região oferece. Então prepare seu roteiro, organize sua viagem e boas férias.  

Cotação online de Seguro Viagem

Dicas de Mendoza

Impossível não pensar em vinhos quando se houve falar em dicas de Mendoza. O local atrai turistas do mundo inteiro com esse principal objetivo. E, ao contrário do que pensam, Mendoza não é exatamente uma região afastada e de pouca circulação. Ela é a quarta mais populosa da Argentina e pode sim ser reconhecida como cidade grande. 

Hospedagem

Para quem prefere a calmaria de um campo e pousadas charmosas, a dica é se hospedar um pouco mais ao interior da cidade. Já quem prefere ficar bem localizado na área urbana, o centro de Mendoza, em especial, próximo a Plaza Independencia e o Parque General San Martin, são as melhores escolhas. 

Os hotéis refletem o charme da cidade e ainda é possível tornar tudo ainda mais especial. Há vinícolas que possuem serviço de hotelaria para receber os turistas mais apaixonados pela essência do universo dos vinhos. 

Quanto tempo ficar

Para aproveitar tudo que vamos falar aqui sobre as dicas de Mendoza, o ideal é reservar pelo menos cinco dias e quatro noites por lá. Se você puder ficar um pouco mais, conseguirá conhecer muitas outras vinícolas. 

O roteiro mais indicado para esses dias  inclui uma excursão para Alta Montanha. Ela atravessa a pré-cordilheira, percorre a Puente del Inca e chega até os Andes. Outro passeio é visita às vinícolas Luján de Cuyo, Maipú e Valle de Uco. Nesses locais o vinho do tipo Malbec ganhou destaque e transformou a cultura local. 

Quando ir?

O verão, período entre dezembro e fevereiro, é uma das épocas mais alegres para se visitar. O calor intenso, que pode chegar a 40 graus, pode parecer prejudicar o passeio. Mas a dica é aproveitar o fim da estação, em fevereiro, para ver parreiras com muita vida e as vinícolas produzindo sem parar. 

Para quem prefere evitar altas temporadas e a cidade cheia, é melhor se programar bem. No primeiro sábado de março ocorre o evento folclórico, Festa da Vindima.

A baixa temporada compreende todo o período de outono e primavera, Nessa época as temperaturas são mais agradáveis, as vinícolas têm mais disponibilidade para um passeio tranquilo e as hospedagens oferecem preços mais em conta. 

No inverno, entre julho e setembro, apesar do vinho combinar muito com dias frios, os vinhedos aparentam escassez, sem folhas e uvas em sua paisagem.

Mesmo assim, as baixas temperaturas podem trazer conforto para quem prefere combinar vinho com esqui. Isso porque o local tem uma estação, chamada Las Leñas, localizada a pouco mais de 350 km do centro de Mendoza.      

Dica de Mendoza – Como chegar

No Brasil é possível sair da cidade de São Paulo e garantir um voo direto para Mendoza. São poucas as oportunidades por semana de voos assim. Por isso, muitas pessoas optam por fazer escala em Santiago no Chile. Por incrível que pareça, a capital do Chile é bem mais próxima, 370 km de distância, do que a capital Argentina, Buenos Aires, com 1.100 km de distância.

Caso você queira combinar Buenos Aires com Mendoza, realmente é uma boa pedida também. De lá há voos direto para a cidade, com duração de menos de duas horas, ou 14 horas de carro ou ônibus.

De Santiago há uma outra forma ainda mais particular e interessante.  É o passeio de ônibus da travessia da Cordilheira dos Andes, que leva mais ou menos sete horas de viagem. Entre maio e outubro o trajeto é restrito devido a neve e as nevascas. 

Lá em Mendoza a dica é hospedar-se próximo ao centro, como já mencionamos, e desfrutar de todos os trajetos a pé mesmo. Afinal, nada como uma boa caminhada para conhecer novos lugares.

Aproveite também para pesquisar e conhecer companhias aéreas que incluem dentro das suas taxas, a possibilidade de despachar as suas compras de vinho no local. Há opções de despachar até 12 garrafas de vinho e de transportar até seis na bagagem de mão

Visitando as vinícolas

Agora a conversa  das dicas de Mendoza é direcionada, principalmente, para aqueles turistas que não costumam se organizar muito para viajar. As vinícolas de Mendoza exigem um agendamento prévio para a visitação, desde as bodegas mais tradicionais, simples e familiares, até as grandes e industriais. 

A média de antecipação para esses agendamentos é de um mês. Mas pode ser que você precise de dois a três meses para o caso da vinícola de Catena Zapata, uma das mais conhecidas e famosas da região. 

Mendoza possui 130 vinícolas abertas para visitação de um total de 1.200 espalhadas por todo o local.  

Regras para ir a Mendoza: precisa de passaporte, seguro viagem ou visto?

Vamos agora a parte prática das dicas de Mendoza. 

A Argentina é um país que não exige passaporte e visto para brasileiros como documentação obrigatória para entrada no país. Caso você vá pelo Chile, a regra também é a mesma.

O seguro viagem também não é obrigatório. Porém, não é uma boa recomendação dispensá-lo. O seguro viagem pode ser um grande aliado para inconvenientes que podem acontecer durante o passeio. Isso vai desde o embarque, com questões com perda de bagagem ou atrasos de voos, até para cobertura em emergências médicas.

Vale dizer que o seguro viagem para países como a Argentina e o Chile são bem mais baratos que para outros países. Você pode solicitar a sua apólice online, a partir de uma rápida cotação online aqui na Bidu. 

Mendoza sendo inesquecível

Com as dicas de Mendoza que demos aqui e com muita animação e disposição, a sua viagem será sim inesquecível. Não esqueça de colocar na mala uma boa câmera fotográfica para registrar todos esses momentos, Abra o seu coração para viver uma nova experiência nesse pedacinho da Argentina. 

 

 

Última atualização em 18/11/2019