Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Como levar dinheiro em viagem internacional?

Como levar dinheiro em viagem internacional?

Como levar dinheiro em viagem internacional?

Você emitiu sua passagem internacional, fez o passaporte, conseguiu o visto de viagem, reservou a melhor hospedagem, já montou um roteiro com os passeios, fez o seu seguro viagem (se ainda não veja aqui como contratar seguro de viagem mais barato), mas ainda não trocou o dinheiro que deseja gastar no destino pela moeda local? Nós temos algumas dicas de como economizar e garantir um bom negócio na hora de fechar o câmbio. São elas: 

Pesquise qual é a melhor moeda para levar na sua viagem

Parece uma dica óbvia, mas não é. Muita gente acredita que dólar é a melhor opção para destinos internacionais ou, então, que vai conseguir trocar real por qualquer moeda aqui mesmo no Brasil, o que não é verdade. Em alguns países, como Cuba, vale mais a pena levar euros que dólares, por exemplo, o mesmo serve para países da União Europeia, claro. Além disso, muitas vezes é melhor embarcar com real mesmo e trocar o dinheiro direto no destino, como em Buenos Aires. Mas como descobrir qual é a melhor opção para a sua viagem? Fazendo uma busca simples na internet “que moeda levar para…” e lendo relatos de viajantes que já embarcaram para o seu destino. Veja aqui um exemplo de post sobre qual moeda levar para o Chile.

Compare as cotações das casas de câmbio

No site do Banco Central você consegue ver um ranking com os bancos e casas de câmbio que negociaram as melhores taxas nos últimos meses. Há também sites, como o Melhor Câmbio, onde, além de ver quais empresas oferecem a menor cotação na sua cidade, dá para fazer uma proposta online, especificando quanto você quer trocar e a qual taxa (vale a pena colocar 2 centavos a menos que a cotação mais baixa). Se alguma casa de câmbio aceitar a sua proposta, ela entrará em contato por e-mail ou telefone. Se você for bom de negociação e quiser ganhar mais um desconto, vale a pena ligar para uma das grandes empresas de câmbio, como Confidence ou Cotação, e ver se elas cobrem a proposta recebida anteriormente. Lembre que cada centavo vale muito, ainda mais se quiser trocar milhares de reais.

Dinheiro vivo ou cartão?

Depende, do destino e de qual é a sua prioridade. Você pode optar por fazer suas compras no cartão de crédito ou no cartão pré-pago, se deseja mais segurança e comodidade, ou pagar em dinheiro vivo, se quer economizar com o IOF, que nas operações de câmbio em cash no Brasil é de 1,1%, enquanto nas do cartão pré ou pós-pago é de 6,38%.

Mas não é assim tão simples, você também tem que levar em conta se os lugares que visitará aceitam cartões internacionais e se não cobram a mais por isso. Outra coisa que vale a pena prestar atenção é a oscilação do câmbio, que no cartão pré-pago é controlada (você compra a moeda estrangeira no câmbio do dia), enquanto no de crédito pode te dar dor de cabeça no fim do mês.

Uma medida recente do Banco Central autorizou os bancos a emitir cartões de crédito onde o cliente pode optar por pagar compras no exterior pelo câmbio do dia (convertendo imediatamente o valor para o real) ou então esperar pelo fechamento da fatura.

Gostou? Quer ter mais dinheiro para trocar e, consequentemente, gastar no destino? Economize na hora de montar o seu roteiro, pesquisando, entre outras coisas, qual é o seguro viagem com o melhor custo-benefício. Conte com a Bidu para descobrir! 🙂 E, se você não quer se preocupar com um visto, confira alguns países que não precisam de visto para conhecer.

+ Como viajar com salário de estagiário? 

+ Empréstimo para viajar vale a pena?