Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Bidu pelo mundo: Miami

Os melhores shoppings dos Estados Unidos, pertinho de praias e de galerias de arte badaladas. Tudo isso em um cenário multicultural, em que o espanhol é mais falado que o inglês e as altas temperaturas são um convite para um mergulho no mar azulzinho.

A queridinha dos brasileiros

Desde 2011 nós somos os visitantes número 1 de Miami! Mais de 700 mil brasileiros vão para lá por ano. E lá, acabam deixando mais de um bilhão de dólares, gastos com hospedagem, passeios, restaurantes e, principalmente, compras! Pudera, há grandes outlets na cidade e na “vizinhança”, como em Fort Lauderdale. Além de lojas de departamento, grifes e exclusivas marcas locais.

Quem vai curtir

Consumistas fazem a festa em Miami, assim como famílias que querem montar o enxoval dos filhos ou pessoas que gostam de comprar roupas de marca por preços acessíveis. A cidade, porém, pode agradar também um outro público, mais interessado em arte, boa gastronomia, na agitada vida noturna ou na beleza das praias da região. Ah! Miami é uma ótima porta de entrada para os parques temáticos da Disney e da Universal, que estão a poucas horas de carro.

Chegando lá

O Aeroporto Internacional de Miami é o principal e está localizado a 12 km de Downtown e a 17 km de South Beach, onde estão a maioria dos hotéis de frente para o mar. Você pode sair e chegar até ele de ônibus, carro, shuttle, táxi ou com o metrorail. Outra opção é o Aeroporto de Fort Lauderdale, a 40 km de Miami, que muitas vezes tem passagens mais baratas, apesar de receber menos voos. Você pode sair de lá para a cidade pegando um táxi, alugando um carro ou reservando um shuttle. Há voos diretos para Miami saindo de várias capitais brasileiras, como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador e Manaus.

Para ver, comer e beber

Mais de 60% da população de Miami é latina, formada por porto-riquenhos, venezuelanos, cubanos e, claro, brasileiros. Ou seja, a chance de você se sentir em casa é grande, já que há muita influência desses povos na cultura e na gastronomia da cidade. Além disso, há uma cena artística bem interessante, em lugares como Wynwood e no Art Deco District.

shopping miami

Compras

O maior outlet dos Estados Unidos, o Sawgrass Mills, fica na vizinha de Fort Lauderdale, a uma hora de Miami, e conta com 350 lojas. Se você não quiser pegar estrada e preferir fazer compras na cidade mesmo, pode ir ao Dolphin Mall, que tem 240 lojas. Outra boa opção é o Dadeland Mall, que conta com a maior Macy’s da Flórida, além de várias outras lojas de departamento e marcas famosas. Para quem adora os supermercados americanos, há Walmart, pertinho do Dolphin e do Sawgrass! Sem falar nas farmácias, nas lojinhas de grifes locais…

Museus

Há diversos espaços culturais interessantes na cidade, tanto para quem gosta de arte quanto história e ciências. O Pérez Art Museum conta com obras de artistas contemporâneos, como Diego Rivera. A coleção do Lowe Art Museum impressiona, com mais de 1.700 peças, de vários movimentos artísticos e civilizações. Já o Bass Museum apresenta mais obras contemporâneas, barrocas e do período renascentista. Se você estiver com crianças, uma ótima opção é o Children’s Museum, que tem basicamente uma minicidade, onde os pequenos podem brincar de ser o que quiserem. Para os maiorzinhos, o Patricia and Phillip Frost Museum of Science, possui um planetário e oferece workshops para crianças e adultos sobre astronomia.

Ruas e regiões

Conheça as praias de Miami

A região preferida dos brasileiros em Miami é South Beach, pela praia, bares e casas noturnas. Porém há outros bairros bem interessantes também e com muita personalidade, como a Little Havana e o Little Haiti, que contam com excelentes restaurantes. Sem falar no Design District, onde a street art reina, e no histórico Art Deco District.

Comer e beber

Você pode passar a viagem toda se empanturrando nos famosos fast-food americanos, porém, há excelentes alternativas para quem quer comer de forma mais saudável. Em Miami há ótimos restaurantes de frutos do mar, como o Joe’s Stone Crab que, entre outubro e maio, serve caranguejos gigantes. Para quem prefere comida japonesa, há o badalado Nobu. Você pode experimentar também comida cubana, no Versailles, italiana, no Perricone’s, os cafés porto-riquenhos, no El Bajareque… E, claro, se refrescar com drinques a base de rum nos bairros latinos, como Piñas Coladas e Mojitos!

Vida noturna

Clubes de praia, como o Nikki Beach, realizam algumas das melhores festas, que, muitas vezes, começam no fim da tarde, com vista para um belíssimo pôr do sol. As casas noturnas se concentram na Ocean Drive, com seus letreiros luminosos e carros conversíveis. Aqui, vale uma observação, como nas baladas mais seletivas do Brasil, são os seguranças ou a hostess que definem quem entra ou não nos locais, por isso, capriche no visual! Mas se você não quiser passar por essa “triagem” ou deseja algo mais tranquilo, como um barzinho, vale a pena ir para a Española Way.

Esticadinha

De Miami você pode seguir para vários destinos muito bacanas, como os parques temáticos próximos da Flórida, de carro ou ônibus. Ou então, para as praias do Caribe, com cruzeiros super baratos que saem dos portos da região.

Para não passar perrengue

Em Miami, diferente de outros destinos americanos, a gorjeta quase sempre vem incluída na conta. Ou seja, você não precisa especificar quanto irá deixar para o garçom. Porém, há sempre o espaço da “tip” no recibo do cartão de crédito. Vai que você queira dar mais que os 18% usuais.

Tem que saber

Se você puder evitar a alta temporada em Miami – de dezembro a abril – conseguirá economizar mais. É quando os americanos embarcam para a Flórida atrás de sol. Em julho e agosto as temperaturas são bem quentes e as chuvas constantes. Na primavera e no outono, o clima é mais ameno e há mais promoções, tantos de passagens quanto de hospedagem. Os melhores períodos para quem quer fazer compra é próximo de feriados, como o Dia da Independência (4 de julho), logo após o Natal e, claro, na Black Friday (na sexta-feira após o Dia de Ação de Graças).

Vale lembrar que a moeda local é o dólar (veja aqui dicas para comprar moeda estrangeira) e que você precisará apresentar o seu passaporte com o visto americano para entrar em Miami.

Dica Bidu

Na imigração americana podem ser pedidos alguns documentos, que comprovem a “intenção da sua viagem”. Ou seja, que você não pretende ficar no país de forma ilegal. O comprovante do seguro viagem pode ser um deles. E conte com a Bidu para encontrar o melhor seguro para você.