Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Bidu pelo Mundo: Nova York

nova york skyline

Bidu pelo Mundo: Nova York

Nova York: prepare-se para encontrar o mundo em uma cidade. Ou melhor, muitos mundos convivendo lado a lado, de forma intensa e vibrante. E descobrir que não dá para ver tudo de cima dos imensos arranha-céus de Manhattan, é preciso se perder nas ruazinhas do Brooklyn, do Bronx, do Queens…

A Big Apple – Dicas para conhecer Nova York

Nova York está na Costa Leste dos Estados Unidos. E apesar de não ser a capital americana – que é Washington DC – é lá que fica o coração financeiro do país, em Wall Street, assim como a cena cultural mais intensa. A cidade recebe mais de 50 milhões de visitantes por ano, sendo 900 mil brasileiros.

Quem vai curtir

Todo mundo! Sério, se há algo que define NY é a diversidade, nenhum lugar no mundo é tão cosmopolita e tem tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo. Há atrações para crianças, famílias, casais em lua de mel, mochileiros solteiros. Só não vale embarcar se você quiser praia – que lá não tem muita graça. Ou quiser ficar sozinho meditando.

Chegando lá

Você pode desembarcar nos Aeroportos John F. Kennedy (JFK), LaGuardia (LGA) ou Newark Liberty (EWR). Localizado no Queens, o JFK é o principal aeroporto de Nova York e tem a melhor conexão com o resto da cidade, através de transporte público, com o AirTrain que te leva até a estação de metrô e trens. O Newark está em New Jersey e também tem AirTrain conectado com uma estação de trem. Já o La Guardia, apesar de ser o mais próximo das atrações turísticas, não tem conexão com o metrô ou trem. E por conta de obras ao seu redor, está com o acesso de carros bem mais lento também.

Para ver, comer e beber

É possível visitar Nova York diversas vezes sem repetir nenhum programa. Isso porque a cidade conta com inúmeros espaços de entretenimento, lojas e restaurantes, e está sempre se renovando e recebendo eventos incríveis. Sem falar que ela muda de cara a cada estação. Por isso, vale a pena se programar sem culpa ou cobrança, sabendo que você não conseguirá ver tudo de uma vez. O que é uma ótima desculpa para voltar.

Principais pontos turísticos

Se você estiver embarcando pela primeira vez para NY, com certeza vai querer tirar uma foto na Times Square, em frente aos teatros da Broadway, na belíssima Grand Central, em um passeio de barco que te leve até a Estátua da Liberdade, no Central Park, na luxuosa Quinta Avenida…

Vista panorâmica da Times Square, em Nova York

Parques

É no Central Park que você sente que “chegou em Nova York”. Cenário de tantos filmes, ele é quase três vezes maior que o Parque do Ibirapuera, em São Paulo, tem lagos, pista de corrida, parquinhos infantis… Mas não é a única área verde bacana de NY, que conta ainda com belíssimos jardins botânicos, tanto no Bronx quanto no Brooklyn, e até um parque suspenso em uma antiga linha de trem, o High Line.

Museus

Quer arte? Tem no MoMA, no MET, no Guggenheim, no New Museum, na Neue Galerie. Quer história e ciência? Tem no Museu de História Natural, no Brooklyn Museum, no WTC Memorial, no New York Historical Society. O que não falta são museus e espaços culturais incríveis para conhecer. E o melhor, em vários deles você pode escolher quanto quer pagar pelo seu ingresso. No Metropolitan, dá até pra visitar gratuitamente, durante um dia ou período em que a entrada é free – confira no site de cada local.

Feiras e mercados

Em Manhattan, não há hipermercados como o Walmart. Os mercados dos nova-iorquinos são o Whole Foods e o Trader Joe’s com excelentes opções de alimentos orgânicos e de produtores locais. Outra boa opção são as feiras de rua, como a que acontece na Union Square toda segunda, quarta, sexta e sábado. Na linha mais “gourmet” há o Chelsea Market, com vários restaurantes gostosos, e o Eataly, com mercado, restaurantes, sorveteria e café italianos.

Ruas e regiões

Manhattan é o que a gente normalmente chama de “Nova York”. Lá estão as principais atrações e bairros, porém, é em New Jersey – cidade vizinha – que está o outlet mais barato, o Jersey Gardens. E no Brooklyn, atravessando a(s) ponte(s), acontecem muitos eventos alternativos e interessantes. É possível se locomover entre a maior parte das ilhas e cidades vizinhas usando só transporte público: metrô, ônibus, ferry. Sem falar no bondinho, como o que liga Manhattan a Roosevelt Island e que é um programão.

Brooklyn Bridge em Nova York

Outros passeios

Você pode aproveitar a viagem para conhecer excelentes cervejarias locais, como a Brooklyn Brewery e a Chelsea Brewing, que oferecem tours gratuitos aos finais de semana. Ou ver street art nas paredes dos galpões de Bushwick (descendo na estação Jefferson do metrô e andando pela Troutman Street, St Nicholas Ave…). Conheça também os passeios gratuitos para fazer em Nova York.

Comer e beber

Em Nova York, você pode comer todo tipo de comida do mundo. Pra não ficar assim tão vago, indicamos alguns clássicos dos fast-food americanos que valem a pena experimentar:

  1. Hambúrguer do Shake Shack
  2. Hot dog do Gray’s Papaya ou do Nathan’s
  3. Cheesecake da Magnolia Bakery
  4. Cookie do Levain Bakery ou do Insomnia

Achou pesado demais? Há também pratos rápidos bem mais leves e deliciosos, como os poke havaianos, os lobster rolls e as saladas e sucos verdes servidos em diversas redes de restaurantes naturais.

Pra não passar perrengue

Táxi é caro e pouco eficiente. E ainda por cima, os taxistas tem fama de mal humorados. Então, vale a pena usar o transporte coletivo, principalmente o metrô. O bilhete do metrô e do ônibus é o mesmo e você pode recarregá-lo definindo uma quantia ou tempo que deseja utilizá-lo. Por exemplo, é possível recarregar uma semana de viagens ilimitadas por um valor fixo. Se você for adepto de caronas, os aplicativos Uber e Via são os seus melhores amigos.

Há várias estações de metrô e cafés com wifi grátis. Mas para ficar mais conectado, compre um chip pré-pago, com internet ilimitada, a partir de US$ 30. Ah! E a cidade também conta com totens espalhados pelas ruas, onde você pode recarregar seu celular super rápido.

Tem que saber

Para entrar nos Estados Unidos, você precisa apresentar não só o passaporte, como também o visto americano, tirado previamente em um consulado ou embaixada. Para saber como tirar o visto, clique aqui.

A moeda usada nos EUA é o dólar, que você pode consultar a cotação aqui.

As estações são extremas em Nova York. O verão é bem quente, podendo ultrapassar os 40 graus em agosto, com tempestades rápidas no fim do dia. No inverno, há alguns dias de neve, principalmente em janeiro, e semanas com sensação térmica negativa, agravadas pelos ventos fortes que cruzam a cidade. As épocas mais amenas para conhecer NY são a primavera e o outono, você pode optar entre o colorido das flores e a delícia das berries (morangos, cerejas, framboesas…) ou pela beleza das folhagens das árvores em tons de vermelho e amarelo, mais o sabor das tortas de pêssego, maçã, abóbora…

Dica Bidu

Para embarcar tranquilo, vale a pena investir em um bom seguro viagem, que cubra atendimento médico e também te dê cobertura, caso a sua mala seja extraviada. Já imaginou ficar sem suas roupas ou itens pessoais?! Para escolher a melhor opção, faça a sua cotação seguro viagem com a gente.