Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Bidu pelo Mundo: Barcelona

vista aérea da cidade de Barcelona a noite

Bidu pelo Mundo: Barcelona

Não, ela não é Espanha, é a Catalunha, e você vai entender isso assim que desembarcar. A cultura é completamente diferente e até mesmo a língua falada na cidade é distinta. Em comum com o país em que ela está anexada, há a boa comida, os vinhos deliciosos e museus incríveis.

Libertária e artística – Dicas para conhecer Barcelona

Se houvesse só Gaudí, já valeria a pena embarcar, mas há muito mais para apreciar na cidade com vista para o mar. Há parques, igrejas, museus, mercados, estádios de futebol e até castelos!

Quem vai curtir

Quem gosta de arte, de inovação, quem quer comer e beber bem, os apaixonados por arquitetura e história, aqueles que gostam de futebol… Há muito para ver em Barcelona, mais que isso, há muito o que descobri, com todos os sentidos, nessa capital vibrante, colorida e inquietante.

Obra de Gaudí, fazendo parte da arquitetura típica da Catalunha

Chegando lá

O aeroporto El Prat está há apenas 15 quilômetros do centro e é o segundo maior da Espanha, com dois terminais. Há voos diretos desde o Brasil, saindo de São Paulo, oferecido por diversas companhias como a TAM, o voo dura entre 12 e 13 horas.

As passagens mais baratas, porém, são com a Iberia – com conexão em Madri -, ou com a TAP, parando em Lisboa ou Porto. É possível ir do aeroporto para os hotéis com ônibus, trem, táxi ou alugando um carro. Essa última opção, porém, só vale a pena se você quiser desbravar outras regiões do país, já que é difícil estacionar e dirigir pela cidade.

Lembre-se que é obrigatório um Seguro Viagem Europa para entrar na Espanha, já que ela faz parte do espaço do Tratado de Schengen.

Para ver, comer e beber

Há muitos locais em que você pode ver a genialidade de Gaudí. Além disso, há a rambla, com seus artistas de rua e, no caminho, o delicioso Mercado da Boqueria, para experimentar as tapas, sempre acompanhadas pelos vinhos da casa. Ainda dá pegar um sol na praia de Barceloneta, onde é permitido até ficar nu, e se perder em meio à obras de artistas como Miró e Picasso nos museus.
estádio camp-nou

Principais pontos turísticos

É impossível ir à Barcelona sem ver algumas belas obras de Gaudí, como a Casa Milà, Palau Guell, Palau de La Música Catalana e, claro, a exuberante Sagrada Família. Para essa última atração, vale a pena reservar o seu ingresso previamente, visto que eles costumam ser bem concorridos! Para quem adora futebol, uma visita ao Camp Nou, casa do Barcelona, é imperdível! Ele é o maior estádio da Europa e abriga ainda o museu do Barça, com várias atrações interativas, além de objetos históricos do time de Messi, Neymar…

Museus

Não se assuste com as filas do Museu Picasso, tenha em mente que valerá a pena ver diversos trabalhos de Pablo, distribuídos pelas belas casas antigas que o formam. Outro passeio imperdível é pelo Museu d’História de Barcelona, o MUHBA, no subsolo da Plaça del Rei. São quatro mil metros com ruínas romanas, redes de esgoto, palácio, capela… Tudo do ano 10 antes de Cristo!

Parques

O Parc de La Ciutadella é o mais antigo de Barcelona e abriga o zoológico da cidade, o Parlamento da Catalunha e um belo lago com cascata. Já o Parc Guell conta com algumas obras primas de Gaudí, em meio belos jardins e vistas incríveis da cidade. Não é a toa que o parque é Patrimônio da Unesco, e ele ainda abriga a Casa Museu Gaudí, onde o arquiteto viveu por quase vinte anos.

rua de barcelona

Ruas e regiões

Passear pelo Bairro Gótico é mergulhar na história da cidade, desde a época em que era colônia romana, passando pela Idade Média, a ocupação napoleônica… Tudo gravado na belíssima arquitetura dos prédios, em restaurantes históricos, como o Els Quatre Gats, de 1897, que artistas como Picasso frequentavam. Você com certeza também passará pelas famosa La Rambla, já que ela é bem extensa e conecta pontos chaves da cidade, chegando até à orla. Como ela é muito frequentada, tanto por turistas quanto locais, vale a pena ter atenção redobrada para não vítima de um batedor de carteiras.

Feiras e Mercados

Na Rambla fica o principal mercado da cidade, o La Boqueria, onde dezenas de barracas vendem frutas, verduras, peixes e frutos do mar fresquinhos, o famoso ramon serrano, vinhos… Enfim, é o lugar perfeito para experimentar ingredientes da culinária catalã e também da ibérica. Inclusive há vários locais que servem tapas, como o El Quim de La Boqueria e o Pinotxo Bar. Outro Mercado que vale a pena conhecer é o Mercat de l’Abaceria, que fica no charmoso distrito de Grácia, tem preços mais amigáveis e é bem frequentado pelos locais. No mesmo bairro há ainda o Mercat de la Llibertat, onde, assim como nos outros mercados vale a regra de não tocar nos alimentos expostos, sem antes pedir para o vendedor!

Comer e beber

Se Gaudí é o grande nome da arquitetura em Barcelona, Ferran Adrià ocupa esse posto na gastronomia, com sua cozinha criativa e lúdica, transformando o jeito como os ingredientes são apresentados. Porém, se você não faz questão de visitar cozinhas estreladas ou inovadoras, apenas saborosas, vai se esbaldar também! Ainda mais se gosta de peixes e frutos do mar, já que a cidade é banhada pelo mediterrâneo. Além disso, você pode se deliciar com as famosas paellas e tapas. Na sobremesa, lambuze-se com doces como a crema catalana, o tocino del cielo e os churros recheados com doce de leite, chocolate… huum! E, claro, não deixe de experimentar os ótimos vinhos locais.

comida exposta em mercado de Barcelona

Para não passar perrengue

O sistema público de transporte na cidade é bom, isso quer dizer que você consegue visitar a maioria das atrações usando apenas ônibus e metrô. São mais de cem linhas de ônibus, oito de metrô e há ainda o funicular e o teleférico! A melhor opção é comprar os bilhetes com viagens ilimitadas dentro de períodos que vão de dois a cinco dias. Se preferir, dá para comprar o Barcelona Card que, além de cobrir viagens ilimitadas no transporte público, inclui ainda a entrada em várias atrações da cidade.

Tem que saber

Há diversas atrações na cidade a céu aberto, como as praias e parques, por isso, vale a pena evitar a época de chuvas, entre setembro e outubro. A alta temporada, no verão europeu, de junho até final de agosto, as diárias nos hotéis costumam ficar mais caras. A primavera é uma ótima época, com seus dias longos e temperaturas mais amenas, em abril é celebrado o dia de Sant Jordi e a cidade se enfeita de vermelho e dourado. No inverno a temperatura é amena e fica em 5 e 15 graus, sem neve.

A moeda utilizada em Barcelona é o Euro. Veja as melhores formas de levar dinheiro para o exterior.

Dica Bidu

Para entrar na Espanha não é necessário visto,  apenas o passaporte, porém, eles exigem um seguro viagem com cobertura de 30 mil euros, para gastos médicos e hospitalares. Para diminuir o risco de ser barrado na imigração espanhola, uma das mais rígidas do continente, veja as melhores opções de seguro viagem com a Bidu Corretora.