Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Overbooking: o que é e o que você deve fazer

overbooking

Overbooking: o que é e o que você deve fazer

Você comprou a sua passagem aérea com antecedência, reservou o hotel (ou a hospedagem que mais combina com você), programou os passeios que deseja fazer no destino e está tudo certo para as suas férias. Mas quando chega no aeroporto, fica sabendo que o voo está lotado e que não poderá embarcar.

Como isso é possível? Há várias razões para o chamado “Overbooking” acontecer, isso é, ter mais passageiros que lugares disponíveis no avião.

Apesar de ser a primeira coisa que as pessoas pensam, a culpada pelo overbooking quase nunca é da venda de passagens acima da disponibilidade de lugares no avião. A análise de dados feita por softwares ajuda as companhias aéreas a calcularem de forma bem inteligente e, quase sempre, precisa, quantos tickets a mais ela pode vender por voo. Isso porque é possível calcular a média de “no show” ou de pessoas que não embarcarão, mesmo tendo comprado a passagem. É com base nisso que as empresas vendem bilhetes extras e otimizam seus ganhos por voo.

O que pode resultar em overbooking?

Normalmente, questões mais operacionais, como a troca de aeronaves, que altera a disposição dos lugares e o número de assentos disponíveis. Ou então, a junção de voos, quando um deles é cancelado por motivos variados, que vão desde problemas climáticos até de pessoal da cia aérea. Outra razão bem comum é a realocação de passageiros que perderam a conexão – que compraram dois voos com a mesma cia aérea, mas perderam o segundo embarque. Ou então, por conta de viajantes que chegaram em cima da hora para fazer o check-in e cujo lugar na aeronave já tinha sido repassado para um passageiro na fila de espera.

O que fazer para evitar overbooking?

A primeira dica é: faça check-in online e, se tiver bagagem para despachar, chegue antes ao aeroporto. A antecedência aconselhada para fazer check-in em voos nacionais é de uma hora. Já para os internacionais, é bom se programar para chegar pelo menos duas horas e meia antes do horário do embarque.

Quando for comprar a sua passagem, fique atento ao tempo de conexão, se for inferior a uma hora, é arriscado você perder o segundo voo. Seja passageiro frequente e tenha bom status em seu programa de fidelidade. Sim, com isso você tem preferência na hora do embarque e, consequentemente, tende a sofrer menos com problemas como esse. Veja aqui o nosso post sobre programas de milhas.

O que fazer em um overbooking?

Tenha em mente que você não precisa aceitar as condições impostas pela companhia aérea, podendo negociar o que for melhor para a sua viagem. No Brasil, você pode pedir inclusive ser realocado no voo de outra cia aérea. Se a empresa não concordar, você pode recorrer junto ao escritório da Anac ou do Juizado Cível, no próprio aeroporto.

Antes disso, porém, tente negociar. Não só com o atendente, mas com o supervisor dele. É de interesse da empresa resolver a situação. Você também pode exigir que a cia aérea pague pelos custos decorrentes do overbooking, como alimentação e hospedagem.

Em voos internacionais é muito comum as empresas aéreas oferecem benefícios para voluntários em caso de overbooking. Ou seja, se você topar alterar o seu voo, pode receber milhas ou até dinheiro por conta disso. Mas lembre-se, é você quem deve decidir qual é o melhor dia e horário para remarcar seu voo, sem pagar nada a mais por isso. E, claro, deve negociar o valor dessa compensação. Se der sorte, é possível até estender as suas férias com a “ajuda” do overbooking.

+ Veja como fica a questão do overbooking e outros pontos com as novas mudanças da ANAC