Vale a pena contratar um Seguro Viagem barato?

Ao programar uma viagem, é essencial contar com um seguro viagem. Afinal, é fundamental sentir-se protegido em uma viagem. Mas será que contratar um seguro viagem barato vale a pena? Quais os riscos envolvidos nessa decisão?

Imagem de mapa para ilustrar texto se==que fala se seguro viagem barato vale a pena

É importante identificar as coberturas importantes para a sua viagem.

Para início de conversa, ter acesso a um seguro de viagem é obrigatório para a entrada em muitos países da Europa, por exemplo.

Sim, o viajante pode até mesmo ser barrado ao chegar a um determinado país caso não apresente o certificado de seguro.

Mas esse é só o começo da história. Há outros motivos importantes e que devem ser levados em conta para que um seguro viagem faça parte da programação dos brasileiros que desejam desbravar o mundo.

Cotação Online de Seguro Viagem

O que é o Seguro Viagem?

Antes de entender se contratar um seguro viagem barato vale a pena ou não, vamos entender o que é o seguro viagem. Assim como existem os seguros de carro e de residência, entre outros, existe o seguro viagem. Ele é um produto que oferece proteção ao segurado durante um período pré-determinado, ou seja, durante o tempo que durar a viagem.

Ao contratar um seguro, o beneficiário informa, de imediato, a data de início e término da viagem. Além disso, responde a algumas perguntas sobre o tipo de viagem que será feita, os países que visitará, entre outras.

Ao efetivar a contratação, o segurado recebe um certificado de seguro, conhecido como apólice. A apólice é um documento que apresenta todos os direitos e deveres do contratante.

O Seguro Viagem é obrigatório?

Como já foi dito, quando a ideia é viajar para a Europa, é válido saber que o seguro viagem é obrigatório sim em virtude do Tratado de Schengen.

Trata-se de um acordo que garante a livre circulação de mercadorias e pessoas entre os países membros, incluindo estrangeiros.

É esse tratado que permite a realização de mochilão, além de dar aval para, por exemplo, a entrada de brasileiros em alguns países sem a necessidade de visto.

Isso tudo, claro, desde que a viagem tenha finalidade turística e dure, no máximo, 90 dias.

Outra exigência que envolve esse assunto se refere à cobertura mínima do seguro viagem: 30 mil euros.

Tal valor tem o objetivo de assegurar que o turista possa arcar com eventuais despesas médicas e hospitalares, além de financiar um eventual regresso sanitário.

Falando nisso, o que será que um seguro viagem cobre?

Coberturas do Seguro Viagem

Assim como qualquer tipo de seguro, o de viagem existe para ser usado quando certos imprevistos ocorrem – e quem está livre deles, não é?

Por isso, o seguro viagem oferece várias coberturas, partindo das obrigatórias até as opcionais.

Dentre as obrigatórias, as principais são:

  • Despesas médicas, hospitalares e odontológicas;
  • Traslado médico;
  • Regresso sanitário;
  • Traslado de corpo.

Já dentre as opcionais pode-se citar:

  • Indenização nos casos de invalidez total ou permanente em virtude de acidente durante a viagem;
  • Indenização em caso de morte natural ou acidental que ocorra também durante a viagem;
  • Extravio de bagagem;
  • Cancelamento de viagem;
  • Despesas farmacêuticas;
  • Assistência jurídica;
  • Pagamento de fiança;
  • Seguro de equipamentos portáteis, etc.

Dá para contratar um Seguro Viagem barato?

Com tantas coberturas importantes, é possível contratar um seguro viagem barato? Será que contratar seguro viagem barato vale a pena? Há alguma dica para quem deseja contar com um seguro eficiente e, ao mesmo tempo, mais em conta?

Sim, existem algumas dicas!

A primeira delas é pesquisar muito. Pois é, comparar sempre os preços encontrados no mercado é essencial. Porém, essa comparação deve ser feita sempre considerando as coberturas que estão no pacote.

Outra dica de economia se refere à forma de pagamento escolhida.

É verdade! Esse detalhe faz a diferença em alguns casos!

Escolher pagar, por exemplo, por boleto bancário pode resultar em mais economia.

Há empresas que também oferecem descontos com a utilização de cupons promocionais – mais uma dica que vale a pena verificar!

Porém, algumas questões devem sempre estar em mente para que o seguro viagem não seja somente mais barato, como também atenda às necessidades do viajante.

Não adianta pagar menos e não ter as coberturas que mais precisa, certo? É nesse ponto que se deve avaliar se contratar seguro viagem barato vale a pena.

Portanto, identifique direitinho as necessidades básicas. Assim, também será possível encontrar o melhor produto para o bolso, visto que as apólices são customizáveis e as coberturas contratadas têm relação direta com o valor final.

Quando a viagem inclui, por exemplo, a prática de esportes radicais é preciso que essa questão conste na apólice para o caso de um eventual acidente.

Assim como as mulheres que estão grávidas também devem informar tal condição no ato da contratação do seguro para que tenha atendimento médico.

Ah, quando a pesquisa é feita com calma e antecedência é possível encontrar melhores preços e promoções, tornando a contratação ainda mais acessível.

Controle na contratação do Seguro Viagem

Existem muitas empresas que oferecem seguro viagem. Por isso, o ideal é que o consumidor tenha a segurança de negociar com tranquilidade, evitando surpresas desagradáveis.

Para isso, é indicado analisar se a empresa escolhida é regulamentada pela SUSEP, órgão que controla e fiscaliza  os mercados de seguro, previdência privada aberta, capitalização e resseguro.

Uma dica essencial é pesquisar a opinião dos consumidores sobre a empresa – e a internet é uma das principais ferramentas para fazer isso com facilidade.

Com a apólice em mãos

Contratado o seguro, lembre-se de imprimir a apólice para mantê-la junto aos documentos. É sempre importante garantir que esteja de fácil acesso para ser apresentada na imigração caso seja solicitada.

Mas é vital ler com atenção as condições gerais para estar ciente quanto aos seus direitos e obrigações.

Tenha em mãos os telefones úteis da empresa que terá de contatar lá fora caso precise utilizar o seguro viagem. Além de ter o contato na agenda do celular, anote também em um papel e o mantenha junto aos documentos – prevenir é melhor do que remediar, não é?

 

Última atualização em 01/10/2019