Vale a pena viajar nas Férias de Julho?

Na sua opinião, as férias de julho podem ser sinônimo de viagem e diversão? Ou será que para você esse é mais um período de descanso e de colocar as coisas em ordem para o segundo semestre? Afinal, será que vale a pena viajar nas férias de julho em pleno inverno brasileiro? 

Imagem de duas crianças no aeroporto para ilustrar texto sobre viajar nas férias de julho

No Brasil é possível aproveitar as férias de julho com frio e com calor.

Como ficam os preços das viagens nessa época do ano? Quais os lugares que mais atraem a atenção de quem não abre mão de uma boa viagem durante esse período?

São muitas as perguntas, mas a resposta à principal delas é uma só. Sim, vale a pena viajar nas férias de julho, mesmo com o frio batendo à porta. Há sempre boas opções de destinos atraentes e com preço acessível.

Comprar Seguro Viagem

Programe-se para viajar nas férias de julho

Aproveitar as férias para descansar e fugir da rotina, principalmente para quem mora em grandes cidades, é um convite irrecusável. Você pode viajar com a família, já que é um período de férias escolares, com amigos ou até mesmo pode fazer uma aventura sozinho.

Apesar de as passagens e acomodações serem mais caras neste período de férias escolares, há sempre opções para quem deseja aproveitar muito e gastar menos.

Decidir para onde ir é o início da viagem. Planejá-la com calma é a primeira dica para que as experiências vividas em um dos meses mais frios do ano no Brasil sejam inesquecíveis. 

Dicas para viajar nas férias de julho!

Há várias dicas reunidas por especialistas em turismo que podem contribuir para o sucesso de viajar nas férias de julho. Confira cada uma delas com a gente.

Definição do destino

Escolher o destino para onde você pretende viajar nas férias de julho é o primeiro passo para ter domínio sobre o quanto se pretende gastar. 

É fato que optar pelas famosas cidades de inverno brasileiras como, por exemplo, Gramado, no Rio Grande do Sul, ou Campos do Jordão, em São Paulo, significa gastar mais. A alta temporada faz subir os preços no sentido inverso aos números verificados nos termômetros.

Mas é importante levar em conta que durante o inverno essas cidades têm mais apelo turístico e podem oferecer oportunidades diferentes.

Em contrapartida, o turista que optar por elas também deve estar preparado para o agito no trânsito, lojas e restaurantes, além, é claro, no bolso.

Por isso, definir para onde viajar nas férias de julho é vital para que as contas sejam feitas antecipadamente. Assim, a escolha não frustra aqueles que não estiverem preparados.

Além dos gastos serem mais altos nas cidades de inverno, chegar até elas e mesmo se hospedar nesses lugares também têm impacto direto no bolso.

Passagens e hotéis seguem o ritmo do comércio ávido por faturar nessa época do ano.

Após avaliar todos esses detalhes, é hora de decidir se vale curtir o frio gastando mais ou se é o caso de optar por um destino menos disputado e, consequentemente, mais econômico.

Ir para fora do Brasil nas férias de julho

Outra dica para evitar contratempos nas férias é avaliar as viagens internacionais.

Lembre-se de que Europa e Estados Unidos também têm alta temporada nessa época do ano em virtude das férias e do calor. Esse é um convite para quem deseja fugir do nosso inverno.

O mesmo raciocínio vale para as cidades de inverno da América do Sul – Argentina, Chile, etc. Elas custam mais caro durante este período, assim como as brasileiras já comentadas.

Comparação de preços

Pesquisar os preços dos principais itens com impacto em uma viagem – passagem, hospedagem, etc. – é essencial. Uma dica para facilitar a comparação é montar uma planilha com as informações sobre cada destino. Assim, é possível avaliar a relação custo x benefício de um jeito organizado e simples de visualizar.

Compras antecipadas de atrações

Mesmo que a escolha seja por um destino mais caro na hora de viajar nas férias de julho, comprar ingressos para as atrações com antecedência pode contribuir para a economia. Isso também facilita a vida do viajante, que evitará filas caso resolve comprar no próprio local da diversão. 

Passagens aéreas e hospedagens

A antecedência nas compras de ingressos para atrações não é a única que se deve ter quando o assunto é economia na hora de viajar nas férias de julho.

As passagens e hospedagens também podem ser mais em conta quando compradas antes. Em tempos de aplicativos e promoções para aquecer o turismo, vale ficar atento às oportunidades. 

Importante: encontrou uma passagem com preço promocional? Compre na hora pois dificilmente será encontrada em alta temporada, além das promoções não vingarem por muito tempo. Uma hora depois já pode ser tarde para ter acesso àquele bilhete aéreo, por exemplo.

Sempre cheque, também, se você possui milhagem suficiente para uma passagem aérea. Isso pode ajudar significativamente na economia.

Horários de voos

Pensar apenas no preço da passagem aérea na hora de viajar nas férias de julho pode ser perigoso. Dependendo da escolha, pode também interferir muito na qualidade da viagem.

Muitas vezes, um voo mais barato pode não ser a melhor saída. Um exemplo é quando o voo apresenta um horário que compromete a realização de certos passeios. Ou então faz com que o viajante faça escalas cansativas e perca momentos valiosos no destino.

Hotéis: política de cancelamento e localização

Após comprar o aéreo, o passo seguinte deve ser pesquisar os hotéis. Porém, deve-se estar atento à política de cancelamento dos sites.

Há opções que determinam que o cancelamento não gerará custo desde que realizado até, por exemplo, 48 horas antes da data planejada para fazer o check-in.

Outro detalhe que não deve ser perdido de vista na escolha do hotel é a localização do mesmo. Uma opção mais centralizada facilitará o deslocamento, resultado em ganho de tempo e de dinheiro – economiza-se quando o uso de táxi ou transporte público não é necessário.

Viagem de carro?

Quando a viagem permitir o uso do próprio carro, lembre-se de fazer a revisão do mesmo. Assim é possível verificar os principais itens de segurança como freios e pneus, por exemplo.

Não se arrisque a colocar o veículo na estrada caso o IPVA e a documentação não estejam em dia. Há radares nas estradas de certos estados que identificam possíveis débitos.

Faça as contas se a opção usar o carro para viajar nas férias de julho é, de fato, a melhor. Coloque na ponta do lápis não apenas os custos com combustível, pedágios, etc. Pense, também, nas horas dedicadas ao volante e no cansaço, que podem comprometer o bem-estar do motorista.

Destinos para viajar nas férias de julho

São muitas as opções para viajar nas férias de julho dentro e fora do Brasil, mas algumas das mais procuradas nessa época do ano são:

Brasil

  • Campos do Jordão e Cunha, em São Paulo (para quem curte frio)
  • Porto Seguro, na Bahia (para os amantes do sol)
  • Teresópolis, no Rio de Janeiro (clima de inverno total!)

Exterior

  • Bariloche, na Argentina (para quem sonha em esquiar)
  • Paris, na França (para quem quer curtir o verão europeu)
  • Cancún, no México (sempre boa opção econômica)

 

Última atualização em 12/07/2019