Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Como evitar ter o visto americano negado?

A viagem aos Estados Unidos pode já estar programada, assim como todo o processo para a obtenção do visto americano. Mas você sabia que existem casos de visto americano negado?

Imagem de bandeira dos EUA com passaporte ilustrando texto sobre visto americano negado.

Em algumas situações, ter o visto americano negado pode ser evitado seguindo algumas dicas simples.

Vamos imaginar o seguinte cenário. Chega o grande dia e você vai para a entrevista no Consulado. Certamente você estará portando todos os documentos necessários e levando ainda uma dose extra de expectativa e esperança. Afinal, não há motivo para dar algo errado.

Ao final da entrevista, a notícia inesperada: você teve o visto americano negado.

Você está preparado para viver essa situação? Melhor: você conhece os principais motivos que levam muitos brasileiros a terem o visto americano negado?

Assim, é possível se preparar melhor, evitando cometer aquelas “escorregadas” que podem fazer você mudar de destino. Mesmo que o seu sonho seja conhecer os EUA.

Passos iniciais – resumo

É sempre bom reforçar que o êxito na obtenção de um visto começa na fase de preparação.  E é importante entender que existem diversos tipos de visto americano.

Vamos, a partir de agora, tratar de aspectos que norteiam a solicitação do visto americano para turista, conhecido como B2.

De forma resumida, os seguintes passos deverão ser seguidos:

– Será necessário preencher um amplo formulário. Ele nada mais é do que a solicitação formal para o visto;

– Ao final desse processo, o candidato deverá agendar a entrevista;

– Antes de partir para ela, será necessário realizar um procedimento presencial: tirar a foto para o documento e também fazer a identificação das digitais.

Como evitar ter o visto americano negado? Pontos de atenção!

Mas vamos ao que interessa. O que, de fato, deve ser observado com atenção máxima para evitar ter o visto americano negado?

Há sim algumas dicas valiosas que preparam o candidato. Elas contribuem para que a entrevista (a parte mais temida!) transcorra de um jeito tranquilo e, claro, seja concluída com êxito: o sim para o visto americano!

Vamos a elas!

Formulário DS -160: informações na ponta da língua

O preenchimento do formulário, conhecido como DS-160, que é a solicitação formal para o visto, deve ser feito com o máximo de critério.

Isso significa que as informações devem estar completas, assim como devem ser claras e objetivas.

Há situações em que o candidato ao visto esquece o que inseriu nesse formulário. Esse é um equívoco que pode custar o visto.

Portanto, lembre-se sempre das informações mencionadas no formulário pois elas serão usadas durante a entrevista e devem bater com o que foi preenchido.

Documentos em ordem

É importante ir para a entrevista com os documentos solicitados em ordem. Sim, separe os documentos de acordo com a ordem da lista!

E, claro, nem pense em esquecer um deles. Essa é atitude para lá de perigosa para quem deseja sair do Consulado sem ter o visto americano negado.

Quando falamos de documentos estamos, claro, fazendo referência aos documentos originais, ou cópias autenticadas. Alguns exemplos são:

– carteira de trabalho;

– comprovante de residência e da última declaração de imposto de renda;

passaporte atual válido e, se for o caso, o passaporte com o último visto americano emitido;

– confirmação do DS-160, do agendamento;

– documentação que comprove vínculos e renda.

+ Países que não exigem visto de brasileiro

Controle da emoção

Ir para a entrevista no Consulado pode gerar certo desconforto e pode até mesmo comprometer o sucesso da empreitada.

Por isso, é importante manter o equilíbrio e saber o que o espera no dia da entrevista. Assim é possível estar preparado e evitar cenas.

Os Consulados, por exemplo, têm regras rigorosas de segurança que devem ser obedecidas. Dito isso, é essencial saber que é preciso fazer sempre o que o agente solicitar, evitando situações indesejáveis.

Uma dica que pode contribuir para o sucesso de um candidato nervoso? Chegar com antecedência ao local da entrevista. Assim, é possível conferir o fluxo, sentir o clima e ficar mais preparando para o encontro.

Segurança máxima

Como já dissemos, os Consulados têm um forte sistema de segurança que impede o uso de alguns produtos.

Desta forma, é importante saber o que não deve ser levado no dia da entrevista:

– materiais eletrônicos (celulares e tablets);

– materiais líquidos perigosos e inflamáveis (perfumes, sprays e garrafas);

– envelopes e bolsas seladas.

Não tente, de forma alguma, entrar com um deles, pois a ordem é barrar pessoas que portem esses materiais. Pois é, você ficará longe de seu celular enquanto estiver na “função tentativa de obter o visto americano”!

Deixe seus equipamentos em casa – ou em local seguro – levando apenas o que é essencial.

Saber disso já evita tensão minutos antes da entrevista (lembrando que tensão, neste caso, pode resultar em visto comprometido).

Dinheiro e idade comprometem?

A condição financeira do candidato é um item de relevância na obtenção do visto. É preciso comprovar ter condições de se manter durante o período de permanência nos Estados Unidos para não ter o visto americano negado.

Outra informação de peso é a idade da pessoa. Para as autoridades, o vínculo do candidato com o país depende da idade (não basta comprovar que é casado ou que tem, por exemplo, um emprego formal).

Hora da entrevista

Quando se está na entrevista é normal ficar nervoso. Mas a dica é controlar as emoções, pois a conversa toda será em torno do que foi preenchido no formulário.

Por isso, é importante conhecer as respostas que constam no documento para que a conversa transcorra sem surpresas.

A dica aqui é responder apenas o que foi perguntado, sem se estender. Informações a mais podem comprometer a objetividade da resposta, atrapalhando o fluxo da entrevista.

Além da boa educação, o candidato não pode, jamais, contestar quem está realizando a entrevista, mesmo com a tentativa de esclarecer melhor uma informação. Anotado?!

Tenha confiança e a deixe transparecer!

Estar confiante é uma consequência do candidato que está preparado, com os documentos em ordem e sabendo de cor as informações que constam no formulário.

Mesmo que ocorra o pior (e tenha o visto americano negado), mantenha o equilíbrio e a confiança. Isso conta para futuras tentativas.

Sim, quando se tem o visto americano negado, o candidato não precisa engavetar o sonho de viajar para os Estados Unidos. É possível sim novas tentativas para que esse projeto seja realizado.

+ Como evitar problemas em viagens

+ Países que exigem o visto em conexão

+ Como morar nos EUA