Como tirar visto de trabalho e quando ele é necessário?

É muito comum incluirmos em nossos planos de carreira uma oportunidade internacional. Afinal, uma experiência como essa contribui não só para a nossa vida profissional, como também pessoal. Mas essa decisão também traz muitas dúvidas. E uma delas é sobre como tirar visto de trabalho. 

Imagem de pessoas em aeroporto para texto sobre visto de trabalho

Existem diferentes processos para tirar visto de trabalho dependendo do país.

A burocracia e a documentação são alguns desses aspectos que geram confusão. Aí as dúvidas começam a surgir. Você sabe como tirar visto de trabalho? Sabe quando o visto é necessário para ir aos Estados Unidos, União Européia e Canadá, alguns dos países mais buscados por brasileiros? 

Preparamos um guia com as informações mais relevantes para que você possa facilitar o seu processo de decisão. Quem sabe esse não é um incentivo para fazer as malas e se preparar para o seu projeto internacional.

Cotar Seguro Viagem

Como tirar visto de trabalho para EUA, União Europeia e Canadá?

Antes de fazer as malas, você precisa entender que cada país pode apresentar regras diferentes para receber os novos moradores. Por isso, listamos aqui quais as necessidades para alguns dos principais destinos dos brasileiros:

Visto de Trabalho para os Estados Unidos (EUA) 

Nos EUA, os tipos de visto de trabalho diferem de acordo com o objetivo e necessidade. As regras são determinadas pelo Serviço de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos (USCIS) . Veja o que fazer para cada um deles

Visto H-1B – ocupação especialista

Para esse visto de trabalho você precisa ter, no mínimo, uma formação universitária concluída ou um diploma profissional de habilidades diferenciadas. Além disso, deve ter uma função profissional que esteja pré-contratada, ou seja, um emprego garantido.

Para isso, o empregador deve apresentar ao Departamento de Trabalho dos EUA um pedido de autorização. Ele deve conter as condições de contrato estabelecidas. Esse visto de trabalho pode durar até três anos, com possibilidade de estender até, no máximo, seis anos. Vale ressaltar que, por ano, o EUA autoriza 65 mil vistos nessa condição.    

Visto H-2B – trabalhador qualificado e não-qualificado

Esse visto é destinado a setores de trabalho em que a mão-de-obra local não é suficiente, com natureza sazonal ou temporária. 

Para isso, é necessário que você formalize, junto ao Departamento do Trabalho, que, dentro da sua função, não há americanos qualificados para atuar. A duração do Visto H-2B tem duração máxima de um ano, podendo ser renovado por até três anos. 

Visto H-3 – estagiário

Esse visto é válido para estrangeiros que desejam ocupar a função de estágio, fora da área de graduação ou de treinamento acadêmico. Deve ser comprovado que não há oportunidade em seu país de origem. 

Para conseguir um emprego nos EUA, a dica é procurar Agências de Intercâmbio, programas de parcerias com o Brasil. Entre eles estão o Summer Work Travel (SWT). Ou então se candidatar formalmente em sites de emprego. 

Lembre-se que com o visto de turista você não conseguirá uma vaga de emprego. Por isso, esteja preparado de forma legal para alcançar o seu objetivo. 

Visto de trabalho para a União Europeia

Para tirar visto de trabalho nessa região há uma novidade e um diferencial muito importante. É o EU Blue Card, que facilita a entrada de estrangeiros com foco em trabalho. 

Para conseguir o EU Blue Card é necessário não ser um cidadão europeu, ter graduação superior e contrato de trabalho de no mínimo seis meses. Para aqueles que ainda não tem emprego, mas se interessam por uma vaga, no portal do EU Blue Card é possível cadastrar o seu currículo. 

Vale lembrar que, mesmo com o EU Blue Card, cada país europeu possui as suas regras para entrada e permanência no país.

Visto de trabalho no Canadá

Você já deve ter ouvido falar que o Canadá é um dos países que mais oferecem oportunidades de trabalho. Isso acontece pois há pouca mão-de-obra local para cumprir essas funções. Por isso, abrem-se mais portas para estrangeiros.

E essa é uma premissa básica para você conseguir o seu visto de trabalho no Canadá: comprovar que não há qualificação na função para qual está se disponibilizando, junto ao Ministério do Trabalho canadense. A autorização para o seu visto deverá ser solicitada pelo seu contratante. 

Não existe a possibilidade de um visto de trabalho para quem quer ir ao país procurar um emprego. Por isso, fique atento a essa regra. Você não conseguirá ocupar uma função legalmente sem cumprir essa exigência prévia.

O visto de trabalho demora em média 60 dias para ser efetivado. Pode ser necessária a realização de exames médicos, que variam de acordo com a expectativa de tempo de permanência no país ou pela utilidade da sua futura função. 

Algumas dicas

Há outros aspectos importantes que são comuns a maioria dos países em relação a visto de trabalho. Veja as dicas e aproveite ainda mais a sua oportunidade:

Domine o idioma

Sabemos que não é fácil ser fluente em uma nova língua, principalmente, aquelas que são mais distantes da língua portuguesa. O importante é que você tenha, ao menos, o conhecimento suficiente para se relacionar e administrar as suas atividades no novo país. Mas, fique tranquilo, o domínio virá com o tempo em seu desafio e a sua nova rotina. A dica é investir em cursos antes de viajar e, se necessário, procure ajuda também quando chegar.

Imigrante legal

Respeite as políticas de imigração de cada país ou você poderá correr o risco de ser deportado antes mesmo do planejado. Pesquise sobre quais documentações são necessárias portar durante todo o seu período no novo lar. Além disso, ser um imigrante legal também significa abrir as suas portas para o mercado. 

Faça um bom currículo

Esteja preparado para as necessidades desse novo mercado. Isso significa se adaptar aos modelos locais. Ou seja, não bastam boas referências e um currículo em inglês ou no idioma local. É necessário entender como as coisas acontecem no país. Aproveite a facilidade do LinkedIn, uma rede social profissional que conecta pessoas no mundo inteiro, faça pesquisas e estabeleça relações.

Subempregos

Se você ainda não tem o emprego ideal, considere trabalhar em outras áreas que possuem mais disponibilidade no mercado, até que você tenha uma grande chance de se recolocar. Lembre-se que toda relação no novo país é uma oportunidade.

Converse com amigos

Hoje em dia é fácil ter algum amigo ou conhecido em outro país, ou até mesmo quem conheça alguém para onde você vai. Mesmo que possa parecer estranho retomar algumas amizades ou fazer novas, essa relação pode abrir muitas portas, tanto no campo pessoal quanto no profissional. 

Seja confiante

Toda grande mudança gera um misto de ânimo e de medo, e para você não precisa ser diferente. Aproveite todas as oportunidades, invista na cultura local e faça novas amizades. Respeite o seu tempo de adaptação, mas não fique dentro de casa sem abrir as suas próprias fronteiras. 



 

Última atualização em 18/07/2019