Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Sinistro em Seguro Auto

O que é um Sinistro?

Sinistro é todo tipo de ocorrência prevista no contrato de seguro, de natureza súbita, involuntária e imprevista. Basicamente, são os acidentes de trânsito, incêndio acidental, furto, roubo que envolva o veículo segurado.

É importante que você, segurado, conheça bem as situações que as seguradoras caracterizam como sinistro antes de fazer uma cotação de seguro auto, para não ter dor de cabeça com eventos não cobertos por ela. Fique atento também aos processos de regulação e liquidação dos mesmos. É grande o número de pessoas que deixam para conhecer esses pontos somente na ocorrência de um sinistro, o que pode causar complicações geradas por nervosismo ou desconhecimento.

video informativo sobre sinistro em seguro auto

Os sinistros podem ser caracterizados como Parciais ou Integrais. O sinistro parcial é quando o veículo sofre uma colisão ou qualquer outro dano que não atinja 75% do valor do carro. Ultrapassando essa porcentagem, é definido como Perda Total (o famoso “PT”), significando assim como sinistro integral.

Exemplo: Caso bata seu veículo e cause quebra de parachoque, o dano será considerado como parcial; Já em casos onde o conserto ultrapasse mais de 75% do valor total do carro (caso o conserto de um carro de 100 mil reais saia por 75 mil, por exemplo), o sinistro é considerado como integral. Casos de roubo e furto, onde não haja recuperação do carro, também são considerados como danos integrais.

Ao passar por uma situação de sinistro, o segurado deverá passar um procedimento padrão, em um prazo máximo de 30 dias:

  • Apuração de danos, onde a causa, natureza e extensão das avarias serão levantadas por meio de vistorias, registros policiais e tantos outros;
  • Regularização, onde ocorre a análise do evento, definindo se ele está realmente coberto ou não;
  • Liquidação, na qual se realiza o pagamento da indenização, ou encerra-se o processo sem indenização.

Veja o que fazer em caso de sinistro na nossa página de sinistros.

O que eu faço se eu bater no carro de alguém?

Primeiramente, siga as instruções gerais para sinistro no link acima.

Caso você tenha cobertura de seguro contra danos a terceiros, você pode utilizá-la. A cobertura funciona como qualquer outra, e a ocorrência se caracteriza como sinistro da mesma forma. No entanto, ao acioná-la, você perderá um ponto de sua classe de bônus, o que faz valer a pena avaliar se vale ou não a pena acionar a seguradora nesses casos.

Exemplo: Após uma colisão o conserto de veículo do terceiro ficou em 10 mil reais. Nesse caso pode ser interessante acionar a seguradora, que arcará com os custos da oficina. Agora, se o conserto ficar em torno de 150 reais, é importante levar em consideração se vale a pena acionar a seguradora e perder uma classe de bônus por esse valor.

O seguro contra danos a terceiros é ausente de franquia, mas é considerado como a utilização da Classe de Bônus.

É importante lembrar que caso haja ocorrência de feridos, você deve chamar imediatamente o serviço de emergência, e aguardar no local junto aos feridos.

O que eu faço se roubaram meu carro?

Caso seu carro seja roubado ou furtado, o primeiro passo que você deverá tomar é abrir um boletim de ocorrência (B.O) na delegacia, informando sobre o crime. Logo em seguida, entre em contato com sua seguradora ou corretora, informando a ocorrência do sinistro.

É importante lembrar que o boletim de ocorrência é item obrigatório para que haja o reembolso da seguradora, pois o mesmo serve como item comprobatório do sinistro.

Caso não seja possível encontrar o carro – ou se o mesmo encontrar-se com danos que ultrapassem 75% de seu valor total (caracterizando Perda Total) – você receberá o reembolso.

Caso o veículo seja localizado com danos abaixo dos 75% de seu valor, então a seguradora entrará com a cobertura parcial, o que irá exigir utilização de sua franquia (caso a tenha contratado no seguro).

Quanto tempo vou levar para receber indenização após um sinistro parcial?

Sinistro parcial é quando o veículo sofre danos que podem ser consertados. Na ocorrência desses casos, a seguradora geralmente paga o custo do reparo diretamente à oficina. Ao segurado caberá o pagamento da franquia, que deverá ser feito diretamente para a oficina também.

Caso o acidente tenha causado danos ao carro de terceiros, na maioria dos casos a seguradora paga a indenização dos prejuízos diretamente à oficina mecânica.

As seguradoras costumam autorizar os reparos do veículo em um ou dois dias após o segurado providenciar o aviso de sinistro e encaminhar o carro para a oficina escolhida.

Veja mais dúvidas sobre sinistro com a Bidu:

Como agir quando alguém bate no meu carro?

Perda total de veículo financiado

Engavetamento: quem paga?

Devo declarar a indenização do seguro auto no imposto de renda?

A seguradora pode cobrar do culpado do sinistro?

O seguro cobre se eu estiver com a carteira vencida?

O seguro cobre caso eu esteja embrigado ou sob efeito de drogas?

Qual vai ser o valor da indenização do meu sinistro?

A seguradora pode recusar o meu sinistro?

Em quanto tempo recebo a indenização?